Mykonos-41

voltar a introdução

voltar a Mykonos-40

Assim que Laura fez a terrível revelação, Luizinha disse:
   – Irmã, você tem que esquecer este homem, você não pode abandonar seu marido e seus filhos, mesmo porque, acabei de descobrir que Atílio está com uma grave doença contagiosa por isso Jonas está morando com ele.
   A irmã caçula arregalou os olhos e disse:
   – Isto é uma mentira deslavada, quem te disse isto?
   – Lucas e Mirla, respondeu Luizinha reticente.
   – Como você é tonta, eles são duas crianças, com certeza estavam se divertindo com sua ingenuidade.
   Mas agora, Laurinha tinha certeza absoluta que falavam a verdade, o jeito que ele a empurrou; era de um homem desesperado, que não queria que ela se contaminasse com alguma doença muito grave, talvez fatal. Luiza consolou a irmã como podia, disse que foi melhor assim: o Grande Deus levá-lo do que Joninho matá-lo.
   No fundo da caverna de Atílio os dois enamorados iniciavam a conversa decisiva. Rosana disse que estava preparada para ouvir o que quer ele tivesse para dizer. Atílio olhou profundamente para a mulher amada e contou tudo o que aconteceu, com todos os detalhes. Jonas e Rafael ouviram calados, torcendo intimamente para que Rosana o perdoasse.
   Assim que Atílio terminou, Rosana fechou os olhos, respirou profundamente e disse:
   – Se você me ama mesmo e quer ser meu marido, eu te perdoo, mas com uma condição, que você jamais me traia, pois se isto acontecer, eu não te darei uma segunda chance.
   Atílio a abraçou comovido e os quatro amigos comemoraram silenciosamente. Jonas pediu que Rafael, Ana e Rosana voltassem para sua caverna, antes que Laura aparecesse. Ele abraçou Rosana e disse:
   – Menina, tenho certeza que meu irmão te fará muito feliz, ele é um bom rapaz. Agora vá e aguarde, vamos fazer tudo em segredo, prepare suas coisas que uma nova vida os aguarda.
   E assim, começaram os preparativos para a partida. Atílio contou para os dois amigos, Fernando e Minelo o que ficou decidido, dizendo que partiria em breve. Jonas e Maila se encontravam todos os dias para informar o andamento dos acontecimentos. Ana e Rafael se desdobravam em cuidar de todos os detalhes para que Rosana tivesse tudo do melhor para sua nova vida. Laura prosseguia lamentando a sorte do amante, mas não se atrevia a procurá-lo, pois tinha certeza que estava com os dias contados, apesar que aparentemente ele prosseguia a vida normalmente, trabalhava durante o dia e assim que chegava, se recolhia a sua caverna em companhia do irmão e não saia mais. Ela chegou à conclusão que a doença estava em período de recesso, mas que quando eclodisse, nada mais poderia ser feito. Jonas aguardava uma oportunidade para concluir o plano de tirar os dois apaixonados da Grande Pedra.
  Passados vinte dias do encontro entre Rosana e Atílio, Joninho pediu para Jonas que levasse alguns fardos de algodão e milho para serem vendidos em Semiris. Normalmente, quem comandava estas incursões era Laercio, mas desta vez ele estava às voltas com a doença do sogro que se encontrava acamado devido a um derrame repentino e estava impossibilitado de trabalhar. Laercio temia que seu estado piorasse e fosse necessário que a família se colocasse de prontidão.
   Há tempos Jonas não saia da comunidade, por isso pretendia conversar com Joninho para que o liberasse para levar Maila para Semiris fazer algumas compras. Ele formatava um plano para incluir nesse passeio Atílio, Rosana e Ana, mas não foi preciso, o pedido de Joninho veio a calhar. Assim que o filho fez o pedido, ele concordou de imediato, dizendo que ia escolher os homens para ajudá-lo, Joninho disse que não seria preciso, que ele já tinha escolhido e conversado com cada um deles: Josias, Rubens, Rafael, Fernando e Minelo. Jonas quase bateu palmas de tanta felicidade. Mas e Atílio?. Imediatamente Jonas emendou:
   – Filho, Atílio não está muito bem, gostaria de levá-lo também, ando muito preocupado com ele, não gostaria de deixá-lo para trás.
   Joninho sabia que o tio estava passando por um momento de saúde debilitada, por isso concordou, pois não queria se envolver com problemas de família. Assim que marcaram a data da viagem, no início da próxima semana, Jonas falou:
   – Sua mãe está precisando comprar algumas coisas, gostaria de levá-la também.
   – É claro pai, Raquel e Luizinha já tinham pedido para ir na próxima viagem, mas como Jeremias está doente, com certeza não vão querer ir.
   Jonas aproveitando a deixa, falou:
   – Então, aproveito e convido Ana e Rosana, assim dá próxima vez, Laurinha vai com a irmã e a mãe.
   Joninho concordou de imediato, ele não gostava que a esposa fosse para Semiris desacompanhada da família, pois algo lhe dizia que não podia confiar totalmente nela. Como Rafael também ia para carregar a mercadoria, nada mais justo que levasse a esposa e a amiga que morava com eles.
   Quando Maila ficou sabendo, correu para avisar Ana e Rosana, que comemoraram.
   Na segunda feira, antes do sol raiar todos se colocaram a caminho. No domingo anterior, assim que caiu a noite, Fernando e Minelo foram até a caverna de Atílio, conversar com Jonas. Minelo falou primeiro:
   – Não é novidade para você que não concordamos com a maneira autoritária e agressiva que Joninho vem liderando a comunidade; para que não ocorram atritos mais graves, eu e Fernando decidimos partir com Atilio e Rosana, isto é, se você concordar. Caso não concorde, ficaremos em Semiris, aguardando uma oportunidade, mas decidimos não mais voltar para a Grande Pedra.
   Neste momento, Fernando completou:
   – Isto já foi muito pensado, não voltaremos atrás, gostaríamos muito de ir com nosso amigo e sua esposa.
   Jonas refletiu um pouco, certo que Atílio já sabia da intenção dos dois amigos, mas mesmo assim, perguntou para o irmão:
   – Você concorda que os dois acompanhem vocês?
   – Claro Jonas, mas peça para Maila perguntar para Rosana.
   Como não havia tempo para tantos comunicados, Jonas respondeu:
   – Vocês dois também vão, eu mesmo converso com Rosana durante a viagem, tenho certeza que ela não colocará nenhum empecilho.
   Já faziam três horas que caminhavam, não faltava muito para chegarem ao destino. Decidiram fazer uma parada para descansarem e conversar. Nesta altura, Jonas já havia conversado com Rosana, que concordou de pronto que os dois amigos fossem com eles, mas agora ele precisava resolver mais um problema, colocar Rubens e Josias à par do que estava acontecendo. Assim que todos se desvencilharam da carga que transportavam, ele pediu que seus três irmãos o acompanhassem para uma conversa reservada. Josias perguntou do que se tratava. Jonas respondeu apenas:
   – É um assunto de família.

continuação…. 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s