Lembrar é Conectar

Quando alguém
Da nossa família
Se vai…

Algo se quebra
Dentro do peito
Nuances escuras
Insistem em colorir
… a Vida

Isto porque
Não se dá
A devida importância
A sabedoria do Criador

A morte
Antecede a vida terrena
Que precede
Outra morte

E assim vai..
Num infindável
Intercalar
De vida e de morte

Mas pensar
Em morte
E ter certeza
Que acabou…

É porque
Não há o entendimento
Que morrer
É apenas mudar…

De plano
De sintonia
De vibração

Ora,
Mas ninguém
Está muito preocupado
Com isso…

O que importa
É que parou de ver
De conversar
De abraçar

Nada mais
Faz sentido…
A única certeza
É… Acabou!

Mas se eu disser
Que pensou…
Conectou!!

Talvez isto
Não tenha graça
Para aqueles
Que estão com os olhos
Marejados de saudades

Mas se eu insistir…
Pensou… conectou
Trocou carinho
Confidências

É impossível
Ser mais claro!

Mas também
Concordo
Que é dificílimo
Aceitar
Com tranquilidade

Isto porque
Os homens terrenos
Insistem
Em ver para crer

Daí, correm
Para os compêndios
Elaborados pelos
Cientistas terrenos

E lá encontram:
Morreu… acabou!
Virou esterco
Para as árvores
Que florescerão

E como assim?
Conectar?
Saber notícias?
Conversar?

Apenas um detalhe…
Deus é Perfeito
Ele jamais impediria

Que os grandes Amores
Prosseguissem
Se amando
E dizendo
Aos quatro ventos:
Vida Nova! Amigos de sempre!

Vejam o caso
De Mônica Amélia
Mais de dez anos
Se passaram

E ela prossegue firme
Ensinando
Se emocionando
Carinhando
Contando
A quem quiser ouvir

Que a morte não existe,
O que existe
É a falta de vontade
De acreditar nisso!

Poeta Estelar
by Elza Horai


Vida e Morte

Serenando os ânimos depois da perda, tirando alguns minutos para refletir, logo vem os questionamentos: Porque será que tenho a sensação que ele(a) continua aqui, tão vivo(a) como sempre esteve? ou O mistério da morte nunca foi solucionado, quem sou eu para acreditar que ela não existe? ou Morrer leva o corpo a podridão, e a consciência? Também tem o mesmo fim?
A sensação de continuidade não é só fruto da imaginação, o ente está “presente” ao lado daquele que sofre pela separação, mesmo se o Espírito já alçou voos em busca de seu lar verdadeiro, pois o pensamento não encontra barreira física, o link energético está lá – presente, vibrando, aproximando…
Acreditar que a morte não existe amplia tanto os limites restritos do entendimento dos mistérios que rondam a vida do  homem terreno, que  esta crença pode levar a outros questionamentos, que trarão respostas, que podem significar um processo de depuração de conhecimento, ou seja, abandonar crenças  sem a qualidade de algo verossímil e crível. Mas a questão não é apenas acreditar, é também ter certeza absoluta, é sentir com o sexto… o sétimo sentido… que Jesus Cristo não nos enganou quando disse: Meu Reino não é deste mundo! Isto significa que não é aqui a verdadeira vida, que esta passagem é apenas mais uma de muitas e assim que estivermos prontos, partiremos definitivamente, enquanto isso, auxiliamos, somos auxiliados por aqueles que provisoriamente estão em um outro plano.
Como? Através do pensamento, das vibrações de Luz, da vontade que tudo prossiga bem.
A consciência é eterna, as experiências por ela vividas são acumuladas e guardadas. A cada final de ciclo, após a morte, o corpo apodrece, a consciência, levada pelo espírito, alça voos, já se preparando para uma nova etapa reencarnatória, prosseguindo o  amadurecimento e crescimento,  proposto e aceito quando todo o processo se iniciou.
Osmar Silva
Membro da Plêiade do Amor Universal

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s