Mykonos-40

voltar a introdução

voltar a Mykonos-39

   Atílio olhou para Maila como se não tivesse entendido a pergunta, pensou um pouco e concluiu que Rosana estava à par desta pergunta tão direta. Respondeu:
   – É o que mais quero nesta vida, me caso com ela ainda hoje!
   – Calma! Então a resposta é sim? Concluiu Maila.
   – Sim! Sim! Sim! Respondeu Atílio, mais parecendo um adolescente extasiado.
   Maila pensou um pouco e falou:
   – Eu jamais lhe faria esta pergunta se Rosana não tivesse me autorizado, mas isto não quer dizer que ela se casará com você, pois ainda não sabe de seu envolvimento com Laurinha, e para que tudo seja sacramentado dentro da verdade, você deverá contar tudo a ela, antes de pedi-la em casamento.
   Atílio sentiu pavor só de pensar na possibilidade de contar a mulher que amava toda sua vida nos últimos anos, mas se este era o preço a pagar para ter uma chance de recompor sua vida, balançou a cabeça afirmativamente.
   Maila prosseguiu dizendo:
   – Já que concorda, vamos arranjar tudo para que este encontro ocorra no mais absoluto sigilo. A ela caberá a decisão, se decidir não te perdoar, você partirá no mesmo dia rumo a Semiris e de lá tomará uma embarcação para um local distante daqui. Caso ela te perdoe, os dois irão iniciar uma nova vida também longe daqui. Jonas te avisa quando será este encontro, mas não se esqueça que absolutamente ninguém, além de Jonas e Fernando, poderão saber do que conversamos aqui. Enquanto isso, todos deverão pensar que meu marido está morando em sua caverna porque você está doente dos nervos.
   Atílio ouviu atentamente tudo que Maila disse, naquele momento sentiu uma admiração muito grande por ela e uma cena bailou em sua mente – ele viu uma senhora,  vestida de preto, oferecendo a ele, ainda garoto, um pedaço de bolo.
   Assim que o cunhado saiu, Maila correu para buscar os filhos, pois Lêntulo ainda era um bebê e não gostava de deixá-lo sob os cuidados dos filhos mais velhos. Ao ver a mãe, Lucas correu para conversar com ela, disse que tinha feito uma brincadeira e Luizinha tinha acreditado, mas agora estava arrependido. Ao ver as três crianças da irmã de sua nora, Maila desistiu de voltar para sua caverna e pediu que o filho contasse o que havia acontecido.
   Lucas e Mirla sentaram-se ao lado da mãe e contaram a traquinagem que tinham feito. Maila sorriu e disse:
   – Não se preocupem, não pensem mais nisso, se mais alguém vier perguntar mais alguma coisa, digam apenas, eu acho que o tio está muito doente, só isso. Quem sabe ele está mesmo.
   Lucas ficou aliviado com a resposta da mãe e realmente não pensou mais nisso; ao contrário de Mirla, que não se conformava com a mudança do pai e naquelas alturas já se sentia aborrecida com o tio. Isto fez com que outros desdobramentos colaborassem com o desfecho feliz entre o casal Atílio e Rosana.
   No dia seguinte, Maila foi até a caverna de Atílio conversar com Jonas, encontrou-o febril, estirado na cama. Atílio explicou que ele não tinha passado bem a noite, delirou, chamando por Mirla e como ele não queria incomodá-la por causa das crianças resolveu não avisá-la.
   Maila ficou muito assustada, nunca tinha visto o marido tão debilitado, pediu que o cunhado chamasse Rafael. No caminho, Atílio foi abordado por Laura, que voltava do rio com uma trouxa de roupas. Ao avistá-lo, ela jogou as roupas no chão e o abraçou sem se preocupar em ser vista, neste momento, Rosana saiu de sua caverna,  como era no pavimento inferior, não conseguiu ver a cena mas Atílio viu claramente a movimentação da mulher amada. Todas as cavernas e os corredores superiores da Grande Pedra tinham uma vista privilegiada das plataformas inferiores. O irmão de Jonas se desesperou,  empurrou Laura com toda força, dizendo:
   – Não se aproxime de mim!
   Correu sem olhar para traz, chegou na caverna de Rafael totalmente sem folego. Ana se assustou com a palidez de Atílio. Perguntou o que desejava. Gaguejando, ele disse que Jonas estava passando mal e Maila havia pedido que ele chamasse Rafael. Ana ficou aliviada, pois pensou que ele queria falar com Rosana. Disse que avisaria Rafael, mas Atílio estava com medo de voltar e se encontrar novamente Laura, pediu para Ana um copo de água e tomou-a lentamente. Ana percebendo o intuito do visitante, disse:
   – Estou sabendo de tudo que está acontecendo entre você e Laura, e também de sua intenção em casar-se com Rosana, fique sabendo que eu não aprovo, mas se for da vontade dela eu apoio.
   Atílio tirou os olhos do copo de água e encarou Ana com tanta sinceridade, que ela ficou totalmente confusa, disse:
   – Ana, eu amo profundamente Rosana, quero ser seu marido e pai de seus filhos. O que aconteceu comigo e Laura é algo que não consigo explicar, a impressão que tenho é que foi algo imposto pelo Grande Deus para que eu sofresse e desse valor a quem realmente merece. Agora, enquanto me dirigia a sua caverna, Laura me viu e me abraçou. Quando olhei para baixo, vi Rosana saindo, meu coração disparou, desejei ter asas e voar até ela, carregá-la comigo para bem longe daqui, naquele momento, senti tanto asco daquela mulher infame que a empurrei e corri para cá.
   Ana sentiu tanta sinceridade nas palavras de Atílio que mudou totalmente sua postura, disse:
   – Fique tranquilo, nós arranjaremos tudo para que você e Rosana possam voar para bem longe daqui – casados e felizes.
   Atílio agradeceu emocionado, voltou rapidamente para sua caverna. Encontrou um Jonas misteriosamente restabelecido, conversando calmamente com a esposa. O que aconteceu foi que Jonas teve um pesadelo horrível com Mirla, no qual, ela chamava pelo pai dizendo que precisava muito dele. Depois que conversou com Maila e certificou-se que a filha estava bem, se sentiu tão tranquilo que até a febre misteriosa desapareceu. Rafael chegou a seguir, acompanhado de Ana e Rosana. Esta, quando soube que Ana tinha conversado com Atílio resolveu vir junto, pois Ana ficou tão tocada com as palavras que acabara de ouvir, que assim que a amiga chegou, não se conteve e contou tudo o que havia acontecido, inclusive que ele a amava e queria se casar com ela, só não contou a respeito da investida de Laura.
   Quando Atílio se viu frente a frente com a mulher amada, começou a chorar copiosamente, disse que a amava e que gostaria que ela se casasse com ele, mas antes, precisava lhe contar um segredo que talvez impedisse que ela o aceitasse. Maila pediu que os dois conversassem no fundo da caverna, enquanto Rafael cuidava de Jonas. Ela e Ana se postaram na entrada da caverna para se certificarem que Laura não se aproximasse, mas este receio não se concretizou, pois naquele momento, a esposa de Joninho chorava nos braços da irmã.
   Naquela manhã, ela contou para Luizinha todo o seu envolvimento com Atílio e disse que estava disposta a abandonar o marido e os filhos para acompanhá-lo. Luizinha ficou estarrecida com a revelação, suas desconfianças se tornaram uma certeza. A tempos ela vinha estranhando o comportamento da irmã, que todos os dias no fim da tarde deixava as crianças sob os cuidados de Raquel e corria para sua caverna, dizendo que tinha que preparar o jantar para o marido; em um destes dias, ela tinha precisado de um utensilio de cozinha que tinha emprestado para a irmã, ao chegar em sua caverna encontrou-a vazia e estranhou muito. Não havia panelas sobre o fogão, nem sinal de nenhuma preparação do jantar. Depois disso ficou muito atenta, Luizinha sabia que algo estava acontecendo, mas não imaginava que era um amante.

continuação…

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s