Mykonos-39

voltar a introdução

voltar a Mykonos-38

   Rosana nem percebeu o desconforto, tal sua vontade de dar outro rumo à sua vida, ultimamente ela vinha sonhando muito com sua mãe, que sempre lhe dizia que sua felicidade se encontrava em um lugar bem distante da Grande Pedra. Para encerrar o assunto, Maila disse resoluta:
   – Como Jonas ainda não conversou com Atílio, ele gostaria que este assunto ficasse em segredo absoluto, pois Jonas acha que se alguém souber que seu irmão pretende partir, muitos vão querer tomar a mesma decisão.
   Rafael e Ana concordaram, apenas Rosana retrucou:
   – Mas Maila, este assunto não tem nada a ver com o resto da comunidade, eu na verdade gostaria de continuar morando aqui, pois Ana e Rafael são a minha família. Se Atílio quiser partir sem mim; aí sim, que deveria ficar em segredo, pois realmente muitos estão descontentes com o seu filho na liderança.
   Maila se despediu, prometendo voltar com outras notícias, mas no fundo ela sabia que Atílio e Rosana logo estariam bem longe da Grande Pedra. Assim que chegou na sua caverna pediu para Lucas avisar o pai que ela queria falar com ele, mas Maila não contava com o que aconteceu a seguir. Quem apareceu em sua porta foi Atílio dizendo que Jonas pediu que ele viesse em seu lugar. Mas na verdade o que aconteceu foi que assim que Jonas se preparava para sair, ele viu Laura espreitando na porta de sua caverna e como Joninho ainda não tinha chegado, resolveu mandar o irmão em seu lugar para que ela não tivesse nenhuma oportunidade de abordá-lo.
   Com certeza Jonas já sabia do assunto, por isso mandou Atílio em seu lugar pensou Maila. Agora ela poderia resolver de vez este romance tão mal conduzido. Convidou o cunhado para entrar e ofereceu uma cadeira. Atílio falou:
   – Maila, eu não entendi o que aconteceu, Lucas disse que você queria falar com Jonas mas ele não quis vir, pediu que eu viesse em seu lugar pois não estava disposto a se intrometer em minha vida.
   Maila pediu que Atílio esperasse um pouco, pois ela foi pega de surpresa, precisava pedir que as crianças saíssem, mas ela também sabia que logo todos saberiam que havia recebido a visita do cunhado, por isso aproveitou a oportunidade para espalhar o boato de sua doença. Chamou Mirla e Lucas, pediu que eles levassem os irmãos menores Mariane, Cirilo e Lêntulo para brincar do lado de fora da Grande Pedra, pois o tio Atílio estava muito triste e precisava muito conversar com ela.
   Assim que Atilio chegou, Luizinha percebeu a movimentação na caverna vizinha, ficou atenta para ver se descobria alguma coisa. Após alguns minutos, as cinco crianças saíram em direção a área externa, Luizinha aproveitou e foi atrás, levando seus filhos para brincar. Lucas percebeu que a vizinha queria saber alguma coisa a respeito do motivo de Tio Atílio ter vindo até sua caverna. Comentou com Mirla:
   – Quando Luizinha perguntar sobre o Tio, vamos dizer que ele está muito doente e que desconfiamos que é alguma doença contagiosa porque mamãe pediu que nós saíssemos com as crianças.
   Mirla olhou para o irmão muito assustada, respondeu:
   – Lucas, mamãe não disse nada disso, falou apenas que o Tio está triste.
   O menino esperto piscou para a irmã, sinal que era uma brincadeira, e não teve tempo de falar mais nada, pois Luizinha se aproximou resoluta, falou:
   – O que Atílio veio conversar com Maila?
   Lucas respondeu displicentemente:
   – Não sabemos, ela não falou nada, mas tenho certeza de uma coisa…
   – O que? Perguntou a vizinha não se cabendo de curiosidade.
   Desta vez foi Mirla que tomou a palavra:
   – Eu estava agora mesmo conversando com Lucas, mamãe pediu para que todos saíssemos da caverna porque Tio Atílio está sofrendo de uma doença contagiosa.
   Luizinha ficou surpresa com a revelação pois isto nunca lhe tinha passado pela cabeça, prosseguiu inquirindo as crianças:
   – Mas outro dia ele estava tão bem, eu o vi indo para a plantação.
   Lucas estava se divertindo muito a “brincadeira”, e se apressou em colorir mais a mentira.
   – É, mas faz muito tempo que venho percebendo que ele está muito triste, ultimamente nem tem mais me levado para pescar.
   – Nossa! Mas o que será que ele tem?
   Perguntou Luizinha, nem se dando conta que conversava com duas crianças e elas bem podiam estar inventando tudo isso.
   A seguir Mirla colocou mais lenha na fogueira, dizendo:
   – Talvez ele não tenha muitos dias de vida, por isso papai foi morar com ele, para se despedir.
   A vizinha deu a conversa por encerrada, disse para Lucas e Mirla irem brincar com todas as crianças, inclusive seus três filhos e correu para contar para a irmã a novidade. Enquanto isso, na caverna de Jonas, Mirla servia um chá para o cunhado, sem desconfiar que os filhos mais velhos tinham detonado a notícia que iria amparar tudo que estava por vir. Atílio se sentia um tanto quanto desconfortável mais a curiosidade para saber o que significava a frase enigmática do irmão falou mais alto. Tomou o chá vagarosamente, assim que terminou, olhou firmemente para Maila, disse:
   – Porque Jonas pediu que eu viesse conversar com você e disse que não estava disposto a se intrometer na minha vida?
   Maila olhou para o cunhado carinhosamente, dos três irmãos de seu marido, ele era o que mais lhe despertava o sentimento de ternura e proteção. Quando ficou sabendo que ele era amante de sua nora, sentiu um pouco de revolta, mas agora tudo passou, estava firmemente decidida a ajuda-lo a sair desta enrascada. Ela respondeu calmamente:
   – Atílio, Jonas me contou o seu envolvimento com Laura.
  Ele se assustou, pois nem tinha passado por sua cabeça que Jonas havia contado a esposa aquele triste episódio de sua vida. Abaixou a cabeça e disse:
   – Perdão Maila, eu não sei como fui me envolver com ela, não mereço nem este chá que você acabou de me servir com tanto carinho.
   Maila ficou condoída com a resposta do cunhado, para pôr fim àquela agonia sem sentido, respondeu:
   – Atílio, eu gosto muito de você e sei muito bem que minha nora não é flor que se cheire, mas não quero com isso te isentar de ato tão baixo. Gostaria de te perguntar se você ama mesmo Rosana como disse para Jonas.
   Os olhos do rapaz se acenderam, a ponto de Maila perceber a diferença. Lágrimas escorreram por sua face, respondeu emocionado:
   – Não só a amo como também é a única mulher com a qual tenho certeza que serei feliz.
   A esposa de Jonas sentiu a sinceridade naquelas palavras, seu coração palpitou como que se a avisasse que ajudar os dois enamorados era o caminho correto.
   – Então preciso te fazer outra pergunta:
   – Você está disposto a se casar com ela?

continuação… 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s