Luta Inglória

Gordinho
Desajeitado
Triste
Sem graça

Eita!!
Menino
Desengonçado!
Diz a vizinha
Que não
Deixa escapar nada

Um belo dia
Depois de
Muito sofrer
Com tanta
Discriminação
Ele olhou pro mar
Viu ao longe…
Uma enorme embarcação
Lembrou-se
Vagamente
De um
Jovem forte
Com o corpo esbelto
Amante do conhecimento…

Sentiu claramente
Um calor em seu
Coração
Parecia
Que faíscas luminosas
Saiam do interior
De seu peito
E iam direto
Para o rapaz
Agora
Perfeitamente
Delineado
Dentro de sua mente

Que estranho?
Pensou o menino triste
Quem será ele?
Aos poucos…
O garoto
Sentiu
Fundir-se
Ao jovem desconhecido
E uma força descomunal
Se apossou
De todo seu corpo

Ele olhou para
Si mesmo
E viu
O mesmo
Gordinho desengonçado
De sempre…
Mas no mesmo instante
Decidiu…

Não quero
Mais ser triste!
E se a gordura
É a causa de
Tanto sofrimento
Vou emagrecer!

Não quero
Mais ser
O último aluno da classe
Se é isso
Que me deixa inseguro
Vou estudar!

Não quero
Mais me vestir
Como um desmazelado
Se é isso
Que me deixa excluído
Vou me vestir melhor!

Naqueles dias
Passava as férias
Na casa da tia
No Litoral Paulista
Férias curtas
Menos de trinta dias

Mas ao final…
Quinze quilos
De gordura se foram
Muitos planos
De qual profissão seguir
Já estavam
Prontinhos
Em sua mente
E os bermudões imensos
Foram substituídos
Por algo mais
Digamos…
Agradáveis aos olhos

Nossa!! Que força!!
Mas porque luta inglória?
Se pelo jeito
Estudou
Tornou-se mais popular
Formou-se
Criou família…
Não! Ainda falta!

Para aqueles
Que já pesquisaram
Meditaram
Ponderaram
Sozinhos…
E chegaram
A conclusão
Que é
A Reencarnação
Que rege
A toada da vida
De cada um
Já descobriram
Que o jovem forte
É o menino triste

Naquela vida
Ele se chamava
Iago Ankrone
O rapaz
Que se casou
Com Anele
Em Santorini
Como viram
Foi pai
De muitas meninas
Um ótimo marido
Braço direito de seu pai
Com a vida
Pontilhada pela fé em Deus
E a doação
Aos mais necessitados

Mas existia algo
Que o incomodava
Desde que
Se tornou um rapazote
Não se sentia
Confortável no corpo
De um homem…
Mas naquela época
Não existia
Tanta polêmica
Infundada
Em torno do assunto

Quando conheceu Anele
Contou sua dúvida
Com relação
A poder ou não
Ser um bom marido
E a possibilidade
De não gerar filhos
Ela, jovenzinha,
Respondeu sabiamente:
Iago, só o Grande Deus
Sabe o que acontecerá
No futuro
Viva o presente..
Se me ama hoje
Como eu te amo
Os filhos virão
Se tiverem que vir

Bem,
Como a reencarnação
É que injeta
Em um novo corpo
Todas as características
De um “velho” espírito

Hoje,
O menino gordinho
É um profissional
Amado por seus pacientes
Amigo
Confidente
Para muitos insubstituível…

Cercado por muitas meninas
Que não foram geradas
Mas que foram sim
Amadas
Carinhadas
Amparadas
Aplaudidas por ele
Adora estar junto ao mar
Se alimenta
Da oração
E da fé
Em Deus Pai todo Poderoso

Mas a luta
Só será coroada
Com os louros
Reservado
Aos vencedores…
Quando
Uma menina
Da Nova Era
Chegar…

A namorada
Não é mais Suzana
Pois esta já é vovó
De um belo menino
Da Nova Era

Mas a atual,
É tão sábia
Quanto a anterior
O que torna
Tudo mais fácil
Sabemos
Que o jovem Iago
Sopra em seus ouvido
Coragem!!
Não foi por acaso
Que você renasceu
A “sua” menina
Te espera
Mesmo antes
Daquelas férias
A Beira Mar!!

Carlos e Poeta Estelar


 

Caminhos Gloriosos

Não existe carma mais difícil a se enfrentar do que se ver em um corpo estranho. Nasceu menino, pensa como menina, sente como menina. O olhar dos que o cercam já se torna pincelado com as cores do cerceamento ao livre arbítrio. Cresceu vestido como menino, com nome de menino, tratado como menino mas com os hormônios femininos borbulhando em suas entranhas. Qual o motivo? Que carma é esse? Ter que sorrir escondendo os trejeitos, ter que dormir ao lado de quem não lhe desperta uma só sensação de prazer, ter que brigar, romper, fugir, se esconder. Que eu fiz para merecer isso? É a pergunta frequente que parte daqueles que não conseguem compreender o porquê de ser como é.
Partindo da premissa que Deus é sábio. Que Deus não criou absolutamente nada que não fosse em ressonância com o Amor. Homens em corpos femininos e mulheres em corpos masculinos não fogem à regra, são frutos de um Criador sábio que os criou focando apenas e tão somente o Amor. É certo que o enfrentamento é doloroso, mas também é certo que fazer frente a tantas lutas só é solicitado a quem tem o poder e a força para superá-las. Mas qual o objetivo de tal imposição? Simples. Em uma vida passada o menino que se sente como menina abusou de uma menina. Talvez sendo seu marido, talvez sendo seu pai ou mesmo um desconhecido. A menina que sente como um menino, na grande maioria das vezes, não cuidou como deveria de um filho homem. Esta prova que elevará este espirito, caso ele a supere, é absolutamente possível de ser vencida, ao contrário do que afirmam os preguiçosos que elegem choramingar ao invés de trabalhar. E as tendências? O DNA? As alterações psicológicas? O superego? Os hormônios? Tudo teorias. Para nós, que temos conhecimento de noventa por cento dos mistérios que não são do alcance da mente terrena – bobagens sem fundamento, naquilo que realmente é a verdade absoluta.
Estão pensativos? Pois bem, o primeiro passo para sublimar as tendências é pedir perdão. É claro que para quem não acredita em reencarnação, uma enxurrada de perguntas virão: Para quem? Porquê? Acompanhadas de muitas afirmações. Eu que tenho que perdoar os intolerantes. A vida me castigou e só me resta aceitar. Estou bem assim e assim prosseguirei. Para os autores destas perguntas e destas afirmações pedimos que parem de ler este pequeno texto. As próximas linhas só serão bem aproveitadas, caso se tenha claro que a vida terrena é um lugar onde se deve aproveitar cada momento para fazer sua lição de casa. Melhorar-se. E a homossexualidade é sim uma prova terrena e como todas as outras devem ser superadas. Não digo isso me referindo a um castigo que deva ser combatido com rezas, rituais ou mesmo com medicação. Digo isto, afirmando: É possível! Assim como é possível um rapaz que nasceu na favela tornar-se um grande médico ou uma empregada doméstica ser hoje uma juíza do Supremo Tribunal Federal. É difícil? É!   Demorado? É!   É necessário foco e paciência? É!
Como já foi dito, cada um dos encarnados tem uma tarefa pré-estabelecida antes do reencarne. Fazer frente a esta tarefa e cumpri-la durante o curto período que estiver pisando no solo terreno, é o esperado.  Neste caso, não é necessário procurar muito, insatisfação com o sexo do corpo que carrega, é sempre uma missão a se encarar. Pedir perdão com sinceridade a aquele que um dia abusou, escravizou, desprezou, por sua condição feminina ou masculina, é o primeiro passo. Quando sentir a leveza de um grande peso ter sido retirado de seus ombros é porque já foi perdoado por sua vítima. O segundo passo, é se cercar da maior quantidade de energia sutil que conseguir. Eleja o bom humor, a sinceridade, a alegria, o sorriso fácil, a compaixão, como seus companheiros no dia a dia. Aos poucos, os hormônios vão parando de borbulhar, e a sensação de se situar no lugar errado, na hora errada, vai passando. A energia sutil em grande quantidade, conecta os Amigos da Luz, faz com que a vozinha interior se torne cada vez mais audível. Leva ajuda e direcionamento.
Não há nenhuma diferença entre enfrentar a pobreza extrema, superar um trauma de infância, agir de acordo com sua consciência ou mesmo estudar sem ter o que comer. Quando a pobreza bate em uma porta, leva a dias e dias sem presentear o estômago com o alimento bendito. Quando um trauma se instala em uma vida, a luz do bem viver pouco a pouco se apaga. Quando se leva a vida ouvindo a voz da própria essência, muitos se oporão apontando o dedo acusador. Quando a opção é colocar a comida na mesa ou o livro debaixo do braço, a centelha de otimismo se torna cada vez mais opaca. Tudo isto, são dificuldades absolutamente idênticas a aquelas enfrentadas pelos filhos que abusaram de sua condição transitoriamente mais forte.
Enfrentar é a palavra de ordem, correr atrás de corrigir equívocos cometidos em vidas passadas é a mais sensata decisão que alguém gozando o privilégio de uma encarnação poderia tomar. A missão acordada jamais ultrapassa o poder de enfrentamento de um encarnado, portanto, busquem forças, ergam a cabeça e mostrem o quão poderosa é sua força de vontade.
Osmar Silva

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s