Japonês Brasileiro

Sendo filhos
De quem somos
Nada mais justo
Que ansiarmos

A Luz que aquece
O luar que inebria
A brisa que acaricia

São momentos
Onde nossa essência
Se recorda
De sua origem

A mesma
Do Criador
Destas dádivas
Sem igual!!

O coração
Bate mais forte
Assim que
A Alma reconhece

A Luzzzz…
Que transborda o Amor
Por todos os Seres
Animados e Inanimados
Que compõem a Criação!!

Agora,
Por que em
Outros momentos

A mente bloqueia
O coração endurece
A Luz causa repulsa?

Ora,
Estamos falando
De filhos rebeldes

Que desafiam
A sabedoria
De seu Pai

Se lançam
A viver cegamente
Sem pensar
No hoje
Nem tão pouco
No amanhã

Rechaçam
Os bons sentimentos
Excluem
Criticam

Por outro lado
A Sabedoria Divina
É imensurável

Trata
Os filhos rebeldes
Com Amor
E cuidado

Quem imaginaria
Que povos
Orgulhosos

Com um passado
Pontuado
De momentos
Onde a discriminação
A falta de Amor
A arrogância
Sempre falou
Mais alto

Fossem obrigados
Pela força
Das circunstâncias
A partir
Em busca de trabalho
E dinheiro

Atravessar
Oceanos
Desembarcar
Em terras desconhecidas

Prosperar
À custa
De suor e lágrimas

Não mais voltar
Abandonar
Tudo e Todos!!

Lições cármicas
Aplicadas pelo
Bom Deus…

Será??
Sim! Deus sabe de tudo!
Vê tudo
Pode tudo

Por Amor
Aos filhos
Que se negavam
Misturar
Seu sangue

Por se acharem
Especiais
Nobres
Acima dos
Outros mortais

De repente
A arrogância
Dando lugar
Ao Amor
Que transcende

Quando
O garotinho
De olhinhos puxados
Cabelinho encaracolado
Pele morena

Sorri com o coração
Dizendo:
Eu te amo Ditian!! (*Ditian = vovô em japonês)

Poeta Estelar
By Elza Horai

“Sentir-se excluído do Amor do Pai porque falta dinheiro, porque a vida se mostra tão cruel que o desânimo segue acompanhando todos os momentos… parando um pouquinho, tentando buscar os motivos, acaba-se por concluir que a vida madrasta chegou para punir. Conclusão absolutamente sem sustentação em se tratando de alguém que foi presenteado pela Vida Terrena para crescer, melhorar-se, ascender. A conclusão óbvia e correta é que as dificuldades são aprendizados que estão aí, diante de você, para que aprenda a Amar. Algo simples, mas de difícil entendimento. Se alguém bate à sua porta e pede um prato de comida e independente da intenção de quem pediu, você dá! Você está aprendendo a lição da solidariedade, da empatia, do amor ao próximo, do não julgamento, do desapego. Aquele amor sem amarras, sem condições para que ele seja cultivado… e Deus sabe exatamente a dose de aprendizado que cada um precisa. Se o prato de comida foi negado, outras situações surgirão, nesta ou em outras vidas. Até mesmo pode chegar o dia que quem bate à porta seja você! Portanto, imaginar que as dificuldades sejam punições é muito simplista, falta de fé na sabedoria do Criador… que quer apenas que TODOS aprendam A AMAR.”

Imagem de apresentação do post “Japonês Brasileiro” de Kohji Asakawa por Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s