Sorridente

Que alegria!!
Olhar o mar
E sentir
Leveza
No âmago
Do Ser

Que felicidade!!
Poder
Fazer a diferença
Na Vida
De um irmão

Que leveza!!
Permitir
Que energias
De Amor
Invada
O coração

Que sutileza!!
Olhar
Para o Alto
Com os olhos
Da compaixão

Quantos
Motivos
Deus proporcionou
Para ser alegre
Irradiar felicidade
Cantar com
Os querubins

Mas…
Qual o motivo
De não sentir
O Amor de Deus
Em suas Criações?

Porque o coração
Se fecha
Os olhos procuram
Apenas
O que
Não condiz
Com o equilíbrio?

Por exemplo
Olhar o mar
E pensar…
Daqui a alguns
Anos
Só plástico!
Só poluição!

Ou
Vociferar:
Estas lagartas
Insistem em
Acabar com
Meu jardim!

Ou
Sentar-se
Em um parque
Exclamar:
Que abandono!

Nos três casos
Nenhum pensamento
Direcionado
Em exaltar
A Criação

Nos três casos
Só reclamação!

É absolutamente
Comum
Em um Planeta
Em evolução
Que haja
Uma cegueira
Geral…

Afinal,
Todos buscam
Melhorar-se
E para isso
É preciso usar
A inteligência

Neste caso
O melhor a fazer
É parar um
Pouquinho…

E se conectar
Com algo
Intangível
Mas que
O coração
De cada um
Diz: É REAL!

E da próxima
Vez
Que se verem
Diante do
Mar
De um
Jardim
De um
Parque

O primeiro
Suspiro
Já dirá
Tudo:
OBRIGADA!

E o segundo
Suspiro
Perguntará:
O QUE POSSO
FAZER…

Para colaborar
Com este
Maravilhoso
Quadro?

Para que ele
Volte a ser
Exatamente
Como Deus
Nos presenteou?

E só assim,
Veremos daqui
Irmãos sorridentes
Agradecidos

Caminhando firmes
Em direção
Ao objetivo final:
Melhorar-se
Como Homem
E como
Filhos de Deus!

Poeta Estelar
by Elza Horai


Motivo Sempre Existe

Se puxarmos pela memória veremos que sempre existiu e existirá a dúvida com relação ao motivo de se estar neste exato momento vivendo em um Planeta minúsculo, insignificante como um grão de areia no deserto, sofrendo as agruras do dia a dia, se acabando de tanto se preocupar em colocar o pão nosso de todos os dias sobre a mesa.
A falta de uma resposta, muitas vezes, leva indivíduos de todas as classe sociais, a pensar em buscar com as  próprias mãos, o último dia deste átimo de tempo, onde o coração bate em ritmo acelerado, ansiando por um equilíbrio que muitas vezes está diante dele e não é alcançado. O motivo de se ver nesta situação, nada mais é que a necessidade extrema de buscar uma evolução consciencial, após vidas e vidas de tentativas frustradas sempre há uma esperança de se sair vitorioso desta feita, se este for o desejo.
Mas não adianta perder tempo buscando uma resposta onde não há, pelo menos quando não se coloca fé que esta vida foi concedida por solicitação do próprio, com tarefas e enfrentamentos escolhidos pelo mesmo também. Em reposta de  um Pai amoroso que sempre quer que seus filhos se tornem aprendizes de sucesso na senda do crescimento espiritual, temos anos e anos com o espírito eterno enclausurado em um corpo perecível aguardando as oportunidades que o façam evoluir.
Solitáriamente não se vai a lugar nenhum. Irmãos tem que se auxiliar, dando as mãos e enfrentando as lutas de coração aberto com a mente focado no Todo, onde cada um é o respaldo do outro. Em silêncio, o espírito prossegue aguardando que a mente que comanda o corpo finalmente se decida a não mais racionalizar, buscar os porquês, e sim, avaliar o que é verdadeiro neste turbilhão de informações que todos os dias recolhe. A preciosa Vida terrena não necessita de muitas complicações, muito menos ser condenada por uma decisão unilateral: -Acabou!. Precisa sim, de muita delicadeza no trato, lucidez nas escolhas, serenidade no coração. E principalmente fé no que não se vê mas se capta por intermédio do silencioso espírito.
Aimanon Constantinus Crione
Membro da Plêiade do Amor Universal

Imagem de apresentação do post pixabay.com

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s