Jogo de Xadrez

Eita!!
Joguinho difícil!
Precisa ter
Miolos
Estratégia
Paciência
E acima de tudo
Conhecer
As regras
Tim… Tim…
Por
Tim… Tim…

A vida
Também é um jogo
Não diria
De… xadrez
Mas quem sabe
De… mico
Ou
De… rouba monte

Alguns dirão:
A vida
É um jogo de buraco
Só ganha
Quem bater
Fizer canastra
Pegar o coringa

Acho que
Vou desdizer
O que acabei
De dizer
E afirmar
Com toda
Categoria

A vida é
Um jogo de xadrez
Ganha
Quem conhece
As regras
Usa a inteligência
Tem paciência
E não esquece
De ser estrategista!

Afirmei
Tudo isso
De um só folego
Para ninguém
Me contestar…

Agora
Podem me
Fazer perguntas
Estou pronto
Para esclarecer
Tudinho… Tudinho…

Ouvi a
Primeira pergunta:
A vida é um jogo!
Como assim?

Nascer significa
Prosseguir
Dando cabeçadas
Mas mesmo
Assim prosseguir
Buscando acertar
Mas mesmo
Assim prosseguir

Cair…
Levantar
Cair novamente…
Levantar novamente…
Jogar e acertar
Jogar e errar

Outra pergunta:
Como assim!
Jogo de xadrez…
Porque não
Jogo de mico?

Porque na vida
Ninguém fica
Com o mico
Deus não permite!
Afinal…
Filhos são filhos
Todos amados
Todos protegidos

Mais um curioso:
Porque não
Rouba monte?
Afinal desejar
O que é do outro
É para muitos
Regra de vida!

Porque
Rouba monte
É um jogo se sorte
E na vida
A sorte
Vem em último lugar!

Agora o último:
Pelo visto
Também
Não é um jogo
De buraco…
Mas… por que não?

Existe algo
No jogo de buraco
Que não tem
No jogo de xadrez:
Muitos participantes!

E isto
A vida tem sim
Ninguém vive
Sozinho
Ou pelo menos
Ninguém vive
Bem sozinho

Fora isto!!
Esta história de
Coringa
Canastra
Bater
Nada a ver!!

Na vida
Ninguém
É melhor que
Ninguém
Vence
Quem
Entender
Que não
Veio à passeio

A partir
Deste entendimento
Tudo
Fica mais fácil…
Mas se existe
Um motivo
Qual é?

Voltemos
Ao jogo de xadrez
Imagine
Que você
Acabou de nascer

Deu uma chorada
Abriu um olho
Abriu o outro olho
Levou um susto!
Que lugar é este?
Pergunta assustado!

Aí você ouve
Alguém dizer
Baixinho
Bem vindo à vida!!
Você acabou
De retornar!

Vida? Que vida?
Você pergunta
Choramingando

Vida Terrena
Meu filho
Você pediu
Eu deixei
Você retornar

Meu Deus!!
E agora??
Que faço eu??

Em primeiro lugar
Pare de choramingar
Em segundo lugar
Agradeça o privilégio
De ter seu desejo
Atendido
Em terceiro lugar
Não se desespere

A vida é bela
E vale a pena ser vivida
Mas preste atenção!
É necessário
Paciência
Para suportar
Os aprendizados

É necessário
Inteligência
Para não ter
Que voltar novamente

É necessário
Estratégia
Para se traçar
A caminhada
Em companhia
Do Amor

E agora
Vocês me respondam!
A Vida
É ou não é
Um jogo de xadrez??

Poeta Estelar


Por que jogar?

Quando se fala em jogo, logo se pensa em ganhar dinheiro, afinal é este conceito que se agregou a esta palavra ao longo da evolução. Na antiguidade, jogar significava se lançar diante de um animal feroz para ser aplaudido por uma plateia sedenta de sangue, com o tempo, a palavra jogo tornou-se algo ligado a palavra competição, quem tiver mais sorte ganha. Aprofundando mais o conceito, podemos dizer, que além de ter sorte, é necessário preparo físico, mental e por que não dizer espiritual. Dependendo do tipo de jogo, apenas ter sorte já é suficiente, mas se nos referirmos ao jogo da vida, é necessário muito mais que simples sorte.
A vida é um jogo, onde se joga com cartas marcadas. Conceitos como reencarnação, imortalidade do espírito, lei de causa e efeito, precisam estar solidificados para que haja entendimento desta frase. Digamos que o primeiro golfar de ar seja o início do jogo. Já se nasce carregando consigo todas as regras que deverão ser obedecidas para que se vença o jogo. Imaginar que tudo que acontece após este instante se deva à sorte ou a Inteligência de cada um é ignorar a grandeza do Pai que nos criou. O fato de se dar início a uma nova trajetória terrena se deve única e exclusivamente a necessidade de se ter uma nova oportunidade para alinhar a energia consciencial*, torná-la cada vez mais sutil, leve e clara. Tudo que virá a seguir poderá ser modificado à medida que se solicita o livre arbítrio, é ele que determinará se o jogo da vida será ou não salutar.
Talvez a afirmação “cartas marcadas” seja um tanto quando contundente, mas esta é a verdade, considerando que haja missões a cumprir, anteriormente acordadas,  já é um sinal que não se enfrenta as agruras terrenas sem ter um norte. Objetivo há! Ferramentas para atingi-lo nos foram entregues no momento do acordo. Por exemplo, alguém que deseja muito ser um médico e responda a seguinte pergunta afirmativamente: Você quer ser médico para auxiliar irmãos em sofrimento momentâneo? Se a resposta “sim” for sincera e realmente sobrepor a vontade de ganhar dinheiro, de ser apontado como alguém vencedor, é claro que o Alto já providenciou todas as oportunidades para que o curso de medicina se concretize. Caso a resposta for: Ajudar não é meu objetivo primeiro! Mesmo não sendo pronunciada em alto e bom som, ficando restrita apenas ao submundo do inconsciente, o candidato a médico já errou a jogada e provavelmente já perdeu o jogo. Enxergar a vida como um jogo de sorte, é se distanciar do objetivo primeiro, onde Deus pede foco em aproveitar todas as oportunidades concedidas em prol de melhorar-se como espírito aprendiz.
Osmar Silva

(*) energia consciencial – acesse o link “Vida Terrena”

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s