Que linda Pessoa

Como os olhos terrenos
São míopes…
Às vezes
Enxergam
Tudo distorcido
Julgam
Condenam
Excluem
Sem ao menos
Parar um instante
E analisar…

Como entramos
Em uma fase
De NOSSOS
Chacoalhos de Amor
Onde
Eu e meu amigo Carlos
Ficamos zanzando
Por aí…
Conversando
Com muitos mentores
Depois
Analisamos tudo
Separamos
Alguns depoimentos
E empilhamos
As palavras…
As vezes contundentes,
Confesso…
Mas o objetivo
É um só:
ENSINAR…

Em primeiro lugar,
Aquele
Que teve
O privilégio
De ser alvo
De nossas
Mais profundas
Considerações…

Em segundo,
A todos aqueles
Que se identificarem
Com algum
Pontinho
Por nós colocado…

Ao contrário
Do que muitos pensam
Minha amiga Elza
Não é muito
Boazinha
No que diz
Respeito
A receber
E publicar
Nossas considerações
Ela vive dizendo:
Ah!! Isto não!!

Aí, eu olho
Para o meu parceiro
Dou uma piscadinha
E digo:
Não se preocupe…
Esta pessoa
Não existe!
Prossiga…
No final
Ela fica muito brava
E fala:
Não vou publicar isso!!

Aí eu digo:
Você  está
Tendo o privilégio
De cumprir sua missão
Nesta encarnação
Pois…
Em um janeiro
A oito anos atrás…
Dentro
Da Catedral
Que leva o nome
De meu amigo Antônio
No finalzinho da missa
De sétimo dia
De  seu
Sobrinho
Amigo
Filho
Irmão…
O Espirito de Luz
Que desencarnou
Vítima de arrogância
Você aos prantos
Pediu com sinceridade:
“Senhor me Auxilie a Auxiliar”

Pois é:
As palavras tem
Peso
Cor
Som
E destino certo
Portanto,
Pare de reclamar
E publique…

Mas hoje,
Gostaria
De mudar
Um pouco o tom
De professor austero
Muitos personagens
Tem merecimento
A um caminhão
De elogios
Paparicos
E agradecimentos
Pois sob o solo terreno
Ninguém enxerga
O que nós sabemos…

Hoje,
Versarei
Sobre uma 
Senhora Maravilhosa…
Passou a vida
Com a frase:
“Deixa que eu faço”
Na ponta da língua
Hoje anda meio cansada
Depois de tantas décadas
Sendo tão solícita
Acabou perdendo o norte
De sua própria vida
Os filhos aproveitaram…
Deitaram e rolaram
Cuida pra mim!
Cozinha pra mim!
Reza pra mim!
Arruma pra mim!
Lava pra mim!

Meu Deus!!
Tem dia,
Que falta tempo
Até para respirar
E os planos?
A aposentadoria?
A Ioga?
Os belos quadros?
Tudo esquecido?
Tudo adiado?

Bem,
Esquecido não..
Mas adiado
Sem data para retomar…
Agora pergunto:
Esta querida Senhora
Não tem
Uma missão a cumprir?
Só sua…
Daquelas que combinamos…
Antes de voltar?

É claro que sim!!
E agora?
Ela é bondosa
Solícita
Cultiva a fé em Deus
Alegre e carinhosa
Se não tiver tempo
Para se voltar
A trabalhar em causa própria
Como fica?

Estou com
A frase engasgada
Na garganta:
“Bando de preguiçosos”
Casou?
Que bom…
Teve seus filhos?
Que ótimo…
Prá que?
Para postar fotos
Em redes sociais?
Ou para
Educá-los
Ampará-los
Orientá-los
Alimentá-los

Escutei alguém dizer:
Preciso trabalhar!
Pra quê?
Se já tem um
Apartamento seu
Um marido que
Põe comida na mesa?
Então,
Peça demissão
E vá cuidar de SUA obrigação
Deixa sua mãe
Juntar-se a novas amigas
E abraçar a caridade
Que sempre foi
Sua missão!!

Não casou?
Porque não vai cuidar
De sua vida?
Que tal…
Aquele apartamento…

Uma vez por mês
Esta linda e
Solícita Pessoa
Fará um belo
Almoço de domingo
Reunirá filhos e netos
Brindarão a Vida
Matarão as saudades
E depois,
Cada um pra sua casa
É claro…
Depois de lavarem a louça!!

Carlos e Poeta Estelar


 

Que bela Missão

Filhos, a maior e mais importante missão que um encarnado poderia almejar. Aqueles que não os tem é porque não tiveram merecimento. No dia que todos tiverem  acesso a suas vidas passadas, cada um saberá o motivo de uma vida isenta do sorriso de uma criança. Todos os filhos representam uma missão pré-acordada?  Não, mas todos significam que Deus confiou em você e entregou-lhe um dos seus aos seus cuidados. O presenteado tem a obrigação de proteger esta vida até o momento que tenha capacidade de caminhar orientando-se por seu próprio livre arbítrio. Se em vidas passadas o encarnado não cuidou para amparar e proteger seus filhos, perdeu o privilégio de fazê-lo nesta vida. Deverá aguardar uma nova oportunidade.
Nos dias de hoje, a busca frenética para amealhar bens terrenos está impossibilitando que os cuidados com os filhos seja o esperado para que eles possam crescer seguros e livres dos inconvenientes que se agregam ao ser humano à medida que não se tem referência de quem realmente é o provedor de sua essência –  física, mental e espiritual. Confundem avós com pais, e estes, como já criaram os seus e deveriam viver um momento de interação sem compromisso, acabam sendo condescendentes demais, resultando em jovens sem nenhuma referência da autoridade paterna. Vemos progenitores que transferem para escola uma tarefa intransferível, exigem das babás, algo que elas não estão preparadas e nem tem a obrigação de oferecer. É realmente um caldeirão de atitudes equivocadas que trazem não só futuros desajustes como também a total ignorância com relação a qual o papel a desempenhar no grupo ao qual faz parte.
Por outro lado, muitas mães buscam aproveitar ao máximo os raros momentos que podem para dedicar com mais foco ao seu filho. Outras, estão tentando aprender mais, para não errar. Outras parando de trabalhar fora assim que percebem que seu parceiro poderá sustentar a casa sozinho. Mas, e a grande maioria? Infelizmente, o foco é ganhar mais dinheiro para comprar outro imóvel, alegando que precisam garantir o futuro de seus filhos. Trocar de carro todo ano, alegando que assim as férias de final de ano serão mais confortáveis. Pagar a viagem a Disney, alegando que as lembranças ficarão eternizadas na memória de seus filhos. Isto, sem contar, a casa na praia, o sitio com piscina.
Fico muito feliz em ser o porta voz da seguinte mensagem: “Todas as mães que entenderam a grandeza da maternidade, estão no caminho certo. Todos os pais que entenderam o significado da palavra família, estão no caminho certo. Todos os outros, tirem uma horinha de reflexão para pensar no seguinte: A vida terrena é bela e simples. ”
Osmar Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s