Por que abrir a boca?

Palavras tem vida!
Já ouviram isso?
Se não,
Prestem muita atenção:
O som emitido
Pelas palavras
Vagam pelo Infinito
Se ligam
Aqui e ali
E…
Voltam
Em direção
A um alvo certeiro:
Aquele que
As proferiu…

E som tem um significado
Que pode ser
Traduzido
Em qualquer idioma
Disse asneira
Recebeu-a
De volta
Certo
Como
O nascer do sol!

Se fosse só isso
Até que
Não haveria
Grandes problemas
O língua solta
Bem que merece
Uma retaliação
Do Universo

Mas não é
Só isso…
Uma simples palavra
Pode significar
A diferença
Entre a vida e a morte
Peguemos
Um fato verídico
Ocorrido
No Japão

Um menino
Que não conseguia
Ir bem na escola
Foi levado
Por sua mãe
Para fazer terapia
Sentou-se diante
Do profissional
E ouviu:
Você é preguiçoso
Por isso só tira zero!
O garoto superdotado
Sabia muito mais
Do que era ensinado
Por isso
Tanta dificuldade
Em assimilar
Coisas simples

No dia seguinte
Jogou-se
Em frente
Ao trem expresso
E aí?
Responsabilidade
De abrir a boca
Levada a extremo!!

E o terapeuta?
Nem ao menos
Foi ao enterro
Disse pra todo mundo:
Ele era desequilibrado
Só nós e ele
Sabemos que
Não é verdade!

Abrir a boca
Quando deveria
Ficar fechada
Leva a estes
Desatinos…
Quem ouve
Às vezes
Não está preparado
Para ouvir
Portanto
Travar a língua
Pensar
Antes de falar
É o mais sensato!

Isto aconteceu
Do outro lado do mundo
Mas todos os dias
Em todos os lugares
Vemos línguas soltas
As vezes tão
Dissimuladas
Que sempre encontram
Um motivo para
Se justificar

Outro dia,
Estava eu
Ao lado de
Minha amiga
Pois sou seu mentor
E sempre a acompanho
Não vou revelar
O motivo
Da afirmação
Que nós ouvimos
Pois o que interessa
É o contexto
Não o texto

Seu apartamento é …
Bem, nem me atrevo
A repetir
Pois pode voltar
Para mim…
Eu, todo feliz
Certo que
Minha amiga
Ia receber
Um agradecimento
Pela gentil gentileza
Em abrir sua casa
Oferecer acolhimento
De todo coração

E neste caso?
Ingratidão
Somada
A palavras…
Bem…
Pouco coloridas
Sem comentários…

Depois
Não adianta reclamar
Que tudo dá errado
Que não existe harmonia
Que não existe progresso
Que ninguém quer
Se aproximar…

Afinal,
O Universo
Tem um trabalhão
Para devolver
Um caminhão
De lixo todo dia
Que não há
Uma fresta sequer
Para a Luz Brilhar!

Neste caso,
O final não
Foi tão trágico
Como o do
Terapeuta sem noção
Eu e minha amiga
Rimos muito…

O conhecimento
Levado ao pé da letra
É um tiro no escuro
Pode acertar
O alvo errado
E aí?
Sai debaixo
Que pode
Ricochetear
E voltar prá você!
E não adianta
Se esquivar
Nós sempre sabemos
De tudo!!

Carlos e Poeta Estelar


 

Falar mais não Atingir

Os seres humanos foram presenteados pelo Pai com o dom de se comunicar através de um sofisticado equipamento que envolve não só o aparelho fonador como também a mente. O esperado é que se junte a estas duas extremidades um pouco de bom senso, muita inteligência, algum discernimento e o máximo possível de respeito ao interlocutor.
Infelizmente não é o que ocorre na grande maioria das “conversas” que presenciamos daqui. Falta o essencial para que possamos visualizar as emanações sutis presentes em todos os diálogos onde a tônica é a escolha das palavras adequadas para que se consiga transmitir o que se deseja. O descuido pode ser fatal. Isto, sem levar em consideração a baforada de energia de baixa vibração que é direcionada ao descuidado. Amizades rompidas, sociedades implodidas, casamentos desfeitos. E muitas vezes, a noção de que este é um campo minado, não existe.
Falar o que pensa, sem passar pelo crivo da razão, é encurtar o caminho para a solidão. Os amigos se afastam um a um. Os parentes evitam. Os filhos ignoram. É certo que pensar sem falar também é uma artimanha sem retorno em forma de amor e acolhimento. Mas o peso do som atinge outro tipo de dimensão, absolutamente incompreensível pela mente terrena, que a grosso modo é capaz de devolver ondas invisíveis carregadas de larvas destrutivas.  Porque não? Falar sem esmurrar a aura que envolve seu Espírito? É tão difícil assim?
Às vezes, palavras vazias para uns, são bombas relógio para outros, capazes de acender a chama da destruição. Só isto já é motivo suficiente para medir o que se diz, ponderar é ser coerente com a natureza Divina que existe no âmago de cada ser humano. Acreditar que o que se diz é uma arma poderosíssima que está por traz do equilíbrio emocional ou do desajuste em forma de uma vida pontilhada de acontecimentos nefastos. Portanto, não abram a boca antes de refletir, só isso, já elimina grande parte dos acontecimentos, ditos, “energias ruins”, que nascem no momento que se fala sem pensar, que magoa, que discrimina, que desencoraja. As “energias ruins” não estão dentro de ambientes físicos e sim ao redor de quem faz uso da palavra inconsequente.
Aimanon

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s