Alegria… Alegria…

O palhaço chegou
Dando piruetas
No picadeiro
Nariz vermelho
Cabelo arrepiado
Sorriso nos lábios
Engraçadamente
Imensos
Olhos esbugalhados
Coração saltando
Do peito

Quem diria
Que um personagem
Tão engraçado
Carrega tristeza
No peito

Dizem
Que todos os palhaços
São homens e mulheres
Que durante a vida
Não conseguiram sorrir
Por isso
Fazem da alegria
A sua profissão

Lendas à parte
A alegria e a tristeza
São estados da Alma
Que não só reflete
Os momentos
Alegres ou sofridos
Desta vida

Como também
De todas as outras
Na África
Na Irlanda
No Oriente Médio
No Brasil
Vida e mais vida

Um dia
Alegria contagiante
Outro dia
Angustia e tristeza
E dia após dia
Vida após vida
O Espirito
Vai se moldando…
Tecendo
O futuro
Que certamente
Há de vir

E quando ele chega
Vem a pergunta:
Nasci em berço de ouro
Sempre tive
Tudo que desejei
Porque esta tristeza
Infinita?

E aí?
Os descrentes
Arregalarão os olhos
E dirão:
Herdou de seu tio avô
Que nunca
Se contentou com nada
Era um poço de tristeza

Mas os mais inteligentes
Dirão:
Esta é uma nova vida
Comece do zero
Apague as marcas
Moldadas na Alma
Faça como o Palhaço
Coloque o nariz vermelho
E grite para a plateia:
Alegria… Alegria…
O palhaço chegou

Com o tempo
A alegria contagiante
Sobreporá a tristeza
E você será
Um novo você

É verdade
Que o palhaço
Carrega a tristeza no peito
Ou melhor carregava
Assim que decidiu
Subir no picadeiro
Começou a apagar
As marcas do passado
Incrustradas no Espírito

E a próxima vida?
Será só alegria…
E o palhaço o que é?
É ladrão de mulher!
E amigo da criançada
Que não faz xixi na cama!

Acreditar
Que a vida
É bela
E se repete…
Se repete…
Se repete…
É uma questão
De bom senso
E inteligência
Ninguém
Vai querer
Ser eternamente triste!
Ou vai?

Poeta Estelar


O texto abaixo faz parte do livro “A Caminho da Redenção” da autoria de Dez Espíritos de Luz, entre eles, o  Poeta Estelar e Aimanon. Recebido através do pensamento por Elza Horai.
“A Alma e o Espírito são o mesmo feixe de energia sutil trabalhado por infindáveis encarnações. Nos referimos ao espírito, como sendo alma, quando ele se encontra moldado dentro de um corpo físico, vivendo uma encarnação, portanto, diremos Espirito, quando ele se encontra livre, gozando a liberdade do Universo.
   Tanto em um caso, como em outro, não há diferença entre um e outro. Conclui-se daí que a energia que molda qualquer um dos dois é a mesma. Independente se está ocorrendo a encarnação ou não. Livre, o espírito pode sutilizar sua energia através da força de sua vontade. Encarnado, a sutilização só ocorre através do cultivo de pensamentos, sentimentos e atitudes de alta vibração.
   Alegria e tristeza, dois sentimentos antagônicos que acompanha a vida de todos os seres humanos. Carregar a alegria no Espírito é juntar todas as estrelas do firmamento em um só lugar e a seguir assoprá-las, fazendo com que um manto prateado cubra tudo e todos que se apresentarem ao redor do Espírito alegre. Cultivar a tristeza, é trancafiar-se em vida num porão úmido, onde a centenas de anos ninguém se atreve a entrar.
   Combater os momentos onde a tristeza tenta se fazer presente é dar uma oportunidade a alegria de instalar-se dentro da vida. O palhaço bem sabe o que está fazendo, age como um enviado, que borrifa sorrisos para a plateia, alegando que está apenas fazendo palhaçadas e quando o sorriso impregna todos que o assistem, algo ocorre dentro dos corações, fazendo com a mente agradeça o momento de enlevo capaz de reprogramar a conexão com os anjos de Deus”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s