Alegria e Agonia

Desta vez
Não vou falar
De palhaços
Muito menos
Daqueles
Que colocam
A tristeza
Como companheira
De jornada

Hoje gostaria
De versar
Sobre sentimentos
Todos eles…
Independente
De que natureza
Seja bom
Seja ruim

Já falei de Espírito
Já falei de Alma
Já falei de Energia
Só não disse
Como o Espírito
Transforma a energia
Que lhe serve
De estrutura

Os mais espertos
Já descobriram
Sentimentos
São inerentes
Ao Espírito
Quem os projeta
Para o exterior
É ele

Este feixe de energia
Que pode ser denso
Que pode ser levíssimo
Ou como nós Espíritos
Gostamos
De denominar:
Sutil…

Energia sutil
É leve…
Flutua
Como um balão de gás
Sem onde fixar-se
Sobe… sobe…
Alcança o infinito
Em fração de segundos

Por outro lado,
Energia densa
Pesa muito
É como se uma
Âncora
Segurasse
O feixe energético
Grudado no solo
Transformando-o
Em uma pedra
Que insiste
Em não se mover

O Espirito é
O feixe energético
Sentimentos
Pensamentos
Atitudes
São o polo
Transformador
Desta energia

Pronto!
Está composta
A Equação
Todos os sentimentos:
Do Amor
Ao ódio
Passando por
Todos os outros…
Pertencem a uma escala
Vibratória
Diferente

Amor é sutil
Ódio é denso
Carinho é
Um pouco
Menos sutil
Que Amor

Inveja é
Um pouco
Menos denso
Que ódio
E assim por diante
Todos
Os sentimentos
Tem uma vibração

Não é difícil
Concluir:
A mãe amorosa
Olha o filho pequenino
Dormindo no berço
Seu Espirito
Irradia amor incondicional
Vibra sutilmente
O chacra cardíaco
Trabalha rapidamente
Alimentando
Sua Alma
Com energia sutil

A garota arrogante
Olha para sua amiga
E diz com todas as letras:
Você é idiota!
Seu chacra básico
Jorra energia densa
E ao mesmo tempo
Capta a raiva
Da amiga insultada

Seu Espirito?
Bem…
Este se reveste
De cores escuras
Característico
De vibração lenta
Como os toques
De um tambor

Para TODOS
Os homens
Vivendo no orbe terrestre
Este é o processo
Natural…
Durante
Todos os momentos
Enquanto durar
A vida terrena
O Espírito se transforma

Sentimentos divinos
Sutiliza
Sentimentos terrenos
Densifica

No momento
Da morte
A última matriz
É a que se leva…
Espirito sutil
Imediatamente
Se desloca
Para o Alto
Rápido e facilmente

Espírito denso
Se gruda
As paredes
Da antiga residência
Ao lado do corpo
Em decomposição
Não consegue
Flutuar
Graças
A uma vida
De cultivo
De sentimentos
Pensamentos
Atitudes
De baixo calão

Concluindo:
Quem decide
Onde será
A próxima
Etapa
Após o Espirito
Deixar o corpo físico
É aquele que
Durante
A vida terrena
Usou seu livre arbítrio
Em cada decisão
Em cada sentimento
Em cada momento
Da liberdade
Recebida do Pai

Alegria ou Agonia
É consequência
Das escolhas
Não é castigo
Nem prêmio
É apenas
A Lei de Ação e Reação
Se fazendo presente!

Poeta Estelar


O texto abaixo faz parte do livro “A Caminho da Redenção” da autoria de Dez Espíritos de Luz, entre eles, o Poeta Estelar e Aimanon. Recebido através do pensamento por Elza Horai.
“Existem inúmeros livros terrenos que discorrem  a respeito da teoria dos chacras, muitos se referem as cores especificas que eles emitem, mas a grande maioria deles, se omite de explicar porque isto ocorre. Antes de esmiuçarmos este assunto, precisamos deixar bem claro o que é energia consciencial. Na falta de um termo melhor, nos referimos a energia resultante de todos os pensamentos, sentimentos, atitudes, e que a grosso modo, é o alimento do Espirito enquanto encarnado, de energia consciencial, ou seja, moldada pela consciência de cada um em particular.
Toda a gama de sentimentos gerados pelos pensamentos e atitudes, nada mais são que energia consciencial vibrando nesta ou naquela faixa. Todos sabemos que vibração movimenta os átomos, que se chocam, gerando cores diversas devido ao atrito de dois elementos.
O chacra coronário, é  o que processa o amor das esferas superiores e o que tem a vibração mais alta. Não é de se estranhar, que se visualiza uma coluna branquíssima emitida em direção ao alto, do topo da cabeça dos encarnados que fazem da fé, da doação e do amor incondicional ao Pai sua bandeira de caminhada.
O chacra frontal emite a cor lilás quase violeta, é a cor correspondente à vibração dos espíritos que habitam o plano espiritual.
O chacra laríngeo emite a cor azul, resultado da junção de sentimentos de compreensão, afeto, carinho, e é tão mais claro quanto mais se cultiva sentimentos nobres e tão mais escuro, chegando ao azul índigo, quanto mais se cultiva sentimentos de baixa vibração opostos, como a maledicência, a ingratidão, a tristeza.
O chacra cardíaco processa o sentimento do amor, de altíssima vibração. Daí conclui-se que pela rapidez das vibrações ocasione cores claras, como branco e o rosa bebê. Mas porque o chacra cardíaco emite a cor verde, se ele processa o sentimento do amor? Porque o amor  captado por este chacra pode ser de diversas categorias. O amor filial, o amor pelo marido, pelo animal de estimação, pelas flores, pelas crianças sem teto, pela Pátria, enfim, inúmeros tipos. Cada um vibra em uma faixa alta, mas diferente, por isso este chacra emite uma cor que os videntes classificam como verde mar.
O chacra do plexo solar emite a cor laranja, brilhante como o sol de verão, ilumina todos os outros. Quando em desalinho vê seu brilho diminuído, tornando-se tão fosco que lembra um alaranjado sujo, quase marrom.
O chacra abdominal emite uma cor que vai do amarelo canário ao amarelo ouro, também de acordo com sentimentos de plena satisfação com o corpo físico ou de vaidade extrema. Este é o chacra, que no momento atual que vive o Planeta Terra, começa a apresentar desequilíbrios mais cedo. Vemos crianças, na mais tenra idade,  já com este chacra em processo de desarmonia. Meninas de até cinco anos, se lançando a vaidade extrema, cujo chacra abdominal emite um amarelo ouro tão opaco que mais parece a cor de uma pepita de ouro que ficou séculos sob a terra.
O chacra básico emite a cor vermelha, que varia do vermelho sangue, a um tom claro como o rosa. Como o chacra abdominal também apresenta alterações muito precoces. A competitividade entre os jovens, gerada pela necessidade ilusória de amealhar bens, acaba por leva-los a profissões inadequadas. Isto resulta na priorização da matéria em detrimento dos valores do espírito.
Todas as cores/vibrações são responsáveis pela identidade especifica de cada espírito em particular, delegando a ele sutileza ou densidade maior. O mecanismo dos chacras é algo maravilhoso e ao mesmo tempo inimaginável, mas totalmente condizente com cada detalhe projetado pelos Arquitetos do Universo a pedido do Pai Maior.”

 

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s