Lanternas Japonesas

Estamos em uma
Época muito antiga…
No País do Sol Nascente
Seus habitantes
Se fazem representar
Principalmente…
Pelos sacerdotes, gueixas e samurais
É claro que há
A classe nobre
Os camponeses
Os comerciantes…
Como em todas as culturas
Da antiguidade

Mas hoje
Quero falar
De sacerdotes, gueixas e samurais
Porque vou contar
A história de uma gueixa
Que se apaixonou…
De um samurai
Que correspondeu à paixão…
E de um sacerdote
Que não se cansou
Até separar os dois…

Mas que história
Mais antiga…
Porque não contar
Histórias recentes
Como a da Flor de Liz
Que vive até hoje!
Eu sei que já desconfiaram
Que novamente vou
Falar de reencarnação
Pois é! Acertaram!

A gueixa…
Renasceu no
Século passado
Ainda vive…
O Samurai e o Sacerdote
Aguardam permissão
Para retornar ao Planeta.
Mas nesta vida –
O primeiro foi seu marido
E o segundo seu pai…
Já dá para concluir
Que os mesmos conflitos
Se repetiram…
Só não houve assassinatos
Como da primeira vez
Quando o sacerdote
Condenou o samurai a morte…
Por se relacionar
Com sua gueixa favorita…

Eu sei que estão indignados!
Pois sacerdotes
Sempre foram considerados
Representantes do Pai na Terra
Mas fico feliz em esclarecer:
Estão redondamente enganados!
Primeiro, o Pai Eterno
Não se faz representar por ninguém
Vivendo no orbe terrestre…
Segundo, sacerdote é um homem
IGUAL A TODOS OS OUTROS
Que tem todos os sentimentos…
Bons e ruins
Como qualquer um.

O samurai…
Também retornou
No século passado…
Viveu ao lado da gueixa
Por quase cinquenta anos
Até que uma doença incurável
O levou…
Mas, e o pai sacerdote?
Este não queria
O casamento da filha
De jeito nenhum…
Muitas vezes se pegou
Ponderando
Por que sentia tanto ódio
Por alguém
Que mal conhecia?

Mas a parte da história
Que contempla a vida atual
Teve um final feliz!
A gueixa…
Uma professora guerreira
Não se intimidou
Muito menos
O Samurai…
Homem trabalhador e justo
Se casaram escondido
Formaram um lar acolhedor
De onde todos os filhos
Partiram para formar
Outros lares… acolhedores…

Que história mais linda…
Pena que não dá
Para contar em poucas linhas
Todos os detalhes…
Inclusive de outras vidas
Onde o samurai e a gueixa
Também se amaram…

Percebo que toda vez
Que me refiro a reencarnação
Protestos silenciosos
Protestos barulhentos
Protestos intimidadores
Se erguem entre os leitores
Muitos até pararam
De ler as Poesias
Como protesto efetivo!

Tenho a obrigação
De esclarecer
Algo muito simples 
É a reencarnação
Que separará
O joio do trigo …
Que julgará
Os vivos e os mortos …
Então, acredito…
Que já é hora
De começarem
A pensar no assunto!

A vida no Planeta Azul
Só se perpetuará
Para aqueles que
Aceitarem
Entenderem
Propagarem
Esta Lei Justíssima!

Os outros…
Bem, os outros…
Podem continuar protestando
Tapando os ouvidos
Fechando os olhos
Mas adianto,
Absolutamente nada acontecerá…
Pois o Pai é Misericordioso!
Apenas sua próxima vida
Não será mais aqui,
Neste maravilhoso Planeta…
Mas como não
Acredita mesmo
Que reencarnará um dia,
Para você não faz diferença…

Muitos leitores,
Que torcem o nariz
Quando me refiro
A Reencarnação…
Não perdem um capítulo
Do folhetim “Além do Tempo”
Mas que coisa intrigante!
Novela pode
Poesia não
É…pois é…
Existem mais mistérios
Entre o céu e a terra
Do que nosso entendimento
É capaz de discernir!

Poeta Estelar

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s