Flor de Liz

Ela se chamava Flor de Liz
Um nome singelo
Para um menina avoada
Ou seria um nome avoado
Para uma menina singela
É bem verdade,
Que o pai Manoel
Protestou veementemente
Mas como foi ideia da sogra
Resolveu concordar…

A mãe coitadinha
Não estava acostumada
A discordar de nada
Assentia com a cabeça
E sorria…
Sorria e nada dizia

Flor de Liz nasceu prematura
A avó mandona
Culpou a filha…
Por não comer feijão
Durante a gestação…
A mãe coitadinha
Mesmo magrinha e sofrida
Apenas assentiu
Com a cabeça e sorriu…

Flor de Liz cresceu
Vendo a mãe concordar sempre
O pai protestar sempre
Mas depois concordar…
Vendo a avó mandar
E desmandar
Exigir ameaçando…
Afinal, era ela
A dona do dinheiro!
Acho que por isso
Se tornou avoadinha
Não participava de nada
Não gostava de nada
Não aprendia nada

Mas uma bela tarde…
Trombou com um belo rapaz
Ela já tinha dezesseis anos
Mas continuava avoada
Apesar de ser
Uma menina singela…
Seus olhos arregalaram
Suas mãos gelaram
Seu coração disparou
Flor de Liz
Correspondeu aos galanteios
Começaram a namorar!

Bem, como sou amigo
De Flor de Liz
Não vou contar
O fim da história…
Direi apenas:
A menina avoada,
Se tornou
Uma mãe preciosa
Daquelas que
Defendem seus filhos
E não levam
Desaforo prá casa!

Sabem o que aconteceu?
A família se enganou
Flor de Liz não era avoada
Era mesmo muito esperta
Observava tudo
E ponderava…
Olhava para sua mãe
E pensava…
Não quero ser como ela
Olhava para seu pai
E pensava…
Não quero ser como ele
Olhava para sua avó
E pensava…
O que posso fazer
Para não ser como ela
E aos dezesseis anos
Quase uma mulher
Quase dona de seu nariz
Quase se formando no colégio
Começou a namorar?
Não!  o namoro não passou
De fogo de palha…

Hoje, Flor de Liz
É uma médica famosa
Casada com um cirurgião
Mãe de três filhos
Muito bem criados
E tudo graças
A duas características:
Sempre ponderou
Sempre desejou o melhor…
Retraçou seu caminho,
Aprendeu a impor sua opinião
Aprendeu a protestar e agir
Aprendeu a trabalhar
Para ganhar seu próprio dinheiro…
Parabéns a minha amiga!
É esta postura
Que nosso Pai espera de seus filhos!

Poeta Estelar

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s