Divertir e Amar

Quando
Se pensa
Em diversão
Logo
Vem à mente

Muita musica
Muita bebida
Muita liberdade
Sem fronteiras

Então,
Divertir-se
Agrega
Momentos
Dispensáveis?

Afinal,
Pouca musica
É ótimo
Muita música
Cansa

Muita bebida
Que não seja
Água
Suco de laranja
Água de coco

Só serve
Para
Acabar
Com o fígado

E gerar
Arrependimentos
No dia seguinte

Muita liberdade
Sem fronteiras…
Pode levar
A um lugar

Onde
Nada
Faça sentido

Mas divertir-se
Com parcimônia
Chamando
Os amigos
Ao redor
Para participar
É maravilhoso!

Mas… parcimônia?
Implica em rédeas
Em economia
De atitudes
Em divertir-se
Com moderação
É isso?

Bem,
Este não é
O sentido…
Eu quis
Dizer

Seja elegante
E não se
Esqueça
Que todos
Querem
Se divertir

E também
Gostar
Da diversão!

Então,
Não economize
Quando
Organizar
A diversão

Pense em
Primeiro lugar
No Amor
Na União
Na Liberdade
Comedida

E só
Depois
Na comida
Na bebida
Na música…
E bom Divertimento!

Poeta Estelar
By Elza Horai


Sempre é preciso

Ninguém vive só, até o mais recôndito ermitão se vê acompanhado, pelas lembranças de um tempo que passou, de uma vida perdida no passado remoto, ou quem sabe, de um animalzinho de estimação.  Importante saber, que a essência do espirito de cada um, sempre busca seus pares, é por isso que quando estes se encontram fisicamente, a vida se torna especial.
E por falar em essência, é sempre bom lembrar que fomos criados a imagem e semelhança de Deus, isto quer dizer, que somos essencialmente companheiros e dispostos sempre e auxiliar-nos mutuamente. Para efetivar esta interação, precisamos sim, nos comunicar, através de que meio seja, nem se for através do pensamento, o qual é a ferramenta usada pelo ermitão que vive recluso em suas próprias escolhas. De uma maneira geral, os meios de comunicação são mais modernos: mensagens instantâneas, telefones celulares, e-mails. Assim, é muito fácil promover o companheirismo que nos une. Rapidamente se organiza um encontro, um sarau, um passeio ao litoral.
Como um passe de mágica, dezenas de pessoas se encontram para interagir, jogar conversa fora, matar as saudades. Pensamentos estreitos não podem ser a tônica da reunião, ou seja, beber até cair, falar mal dos ausentes, comer feito um morto de fome, rasgar adjetivos sem o mínimo rubor, cantar como se fosse o único cantor, obrigar os pares a ouvir a música desafinada e o palavreado idem, pois, se assim for, algo invisível aos olhos terrenos acontece nos bastidores, espíritos sofredores vão se achegando, lembrando de vidas efetivamente encerradas. Situações parecidas que traziam grande satisfação acabam por atraí-los.
Sempre é preciso, antes de marcar uma reunião, avaliar qual será a tônica do encontro, pois os convidados invisíveis sempre estarão lá, desde aqueles que trarão energias sutis sentidas através do carinho e do amor que envolve todos os presentes, até os citados acima.
Quem abre as portas para todos  eles, é o grupo de amigos terrenos, portanto, da próxima vez que passar uma mensagem marcando uma reunião, não se esqueça que o que atrai as companhias invisíveis, são as atitudes e os pensamentos dos presentes. Tudo que ocorrerá durante o encontro será regido por estas energias: alegria e bem aventurança ou rispidez e gritaria.
Osmar Silva
Membro da Plêiade do Amor Universal

divertir-e-amar
Imagem de apresentação do post – Max Pixel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s