A Casinha Amarelinha

Tenho um fraco
Por histórias infantis…
Toda vez que ouço uma
Me ponho a meditar
Trazendo para o presente
Muitos fatos
Que aparentemente
Ficaram no passado
Acho que isso
Acontece com todos…
Esteja encarnado
Esteja desencarnado
Assim como eu

Quando alguém
Abre um livro
E começa a ler
Com a voz doce e suave
Era uma vez…
Um arrepio
Percorre meu espírito
E é só prestar atenção
Que já me vejo
Sentado ao lado
De muitas crianças
Sem dar um pio
Apenas interessado
No desenrolar da história!
Hoje, quem vai narrar
Sou eu…
Vocês serão os ouvintes
Combinado?

Era uma vez…
Uma Casinha Encantada
Ela tinha uma varandinha singela
Onde se via muitos vasinhos
Repletos de violetas azuis
Contrastando com as paredes
Amarelinhas, bem clarinhas

Todas as manhãs
Podemos ver a moradora
Desta linda Casinha
Saindo para passear
Com seus cachorrinhos
Tantos que perdi a conta…
Um dia ela me contou
Que seu sonho
Sempre foi morar
Em uma Casinha amarelinha
Acompanhada de muitos
Amigos fiéis!

A moral desta história é:
Deseje que receberás!
Como vocês são adultos
Vou explicar melhor…
Caso contrário,
Deixaria por conta
Da imaginação de cada criança
Que com certeza
Os levaria a centrar
Sua conclusão
No fato que  a moradora
Era muito boazinha
Por isso Papai do Céu
Lhe deu de presente
A Casinha Encantada!

Puxa Vida!
Não preciso explicar mais nada
A criançada tem razão…
A moradora é uma linda jovem
Cabelos negros e longos
Olhos que denunciam
A mistura de raças
Do povo brasileiro
Em sua última vida
Passou por muitos desafios
Venceu todos eles
Com a galhardia dos nobres
Chegou aqui…
Certa que tinha feito
Tudo que estava ao seu alcance
Para legar AMOR aos seus…
E estava certa!

Assim que se acostumou
A nova vida
Ela foi presenteada
Com a Casinha Encantada
Exatamente como sempre desejou:
Pequenina
Com cortinas esvoaçantes
Emoldurada com flores multicoloridas
Amarelinha
Ah! E muitos cachorrinhos,
Todos aqueles
Que quando aí na Terra
Acolheu
Amou
Mimou…

E tem mais…
Não posso esquecer de dizer
Que a linda moradora
Tem um carro pequenino
Azul da cor do céu
Que a leva pra todo lugar
E claro!
Os cachorrinhos também!

Aposto que estão curiosos
Para saber quem é esta jovem
Que fez tudo certo
Enquanto em companhia dos seus
Vou dar uma pista:
Seu nome carrega o aroma
Da flor mais perfumada:
Camélia!

Poeta Estelar
by Elza Horai 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s