A Morte pede Passagem

Que medo feroz
Só de pensar na Morte!
Seus olhos se enchem de lágrimas …
As pernas tremem
Como se os ossos esfarelassem …
A memória começa a falhar
Como calhambeque mal cuidado!

Meu Deus! Quanto temor!
E se chega a notícia:
Você tem câncer!
Pronto! O chão se abre sob seus pés!
E você! Ti Bum! Cai lá dentro!
Olha pra cima, esperando os sete palmos
Que vão te cobrir, jogados pelos seus filhos!
Mas, de repente, algo acontece:
Ninguém joga terra nenhuma…

Um instante de reflexão é o suficiente
Não morri ainda, pra que tanto medo …
Mas a seguir você pensa cruel:
Não morri mas vou morrer!
Pode até não ser desse câncer!
Novamente o medo terrível te invade

E não mais que de repente …
Uma nuvem se abre no céu:
Um livro aberto cai em suas mãos.
O que diz a primeira linha?
A VIDA JAMAIS SE EXTINGUE!
Noossa! Quem escreveu isto?
Você pergunta abismado
Olhando pro céu

E um Anjo, tocando um trompete anuncia:
Rá … tá … tá … tá …
Foi Deus meu caro irmão!
Ele pediu prá dizer:
Que nem o câncer, nem o avião que caiu no mar …
Mata ninguém!
Todos prosseguem vivendo …
O que mata, ou melhor, impede a felicidade,
É a IGNORÂNCIA de não querer saber!

Poeta Estelar
by Elza Horai

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s