O Grande Final

Lágrimas?
Lamentações?
Luto?

Talvez não!
Talvez
A morte
Represente
O Renascimento

Mas como assim?
Aqui nos céus
Não há talvez
Todos
Tem certeza
Absoluta

Que morrer
É Renascer

É reviver
É reencontrar
É certificar-se

Aí, pode ser
Lágrimas
Por perder
O companheiro

Lamentações
Por nunca mais
Conversar
Com a mamãe
Receber
O abraço
Do Amigo querido
Se nutrir
Com o sorriso
Que cura

E agora?
Estamos aqui
Ficamos…
A partida
Foi solitária

Sem a presença
Fica difícil
Conter a tristeza
Evitar a lágrima fugidia
Libertar o coração

E prestar atenção
No que vou dizer

Muito
Muito antes
Da partida
Todos aqui
Já sabiam
Que ele voltaria

Os preparativos
Começaram
Para recebê-lo

No dia
Que Deus
Decretou

A luta terrena
Não é mais
Importante
Nesta estadia
Os céus
Precisam
Dele aqui

Já cumpriu
Sua missão
Já fez
O melhor
Que podia

E a pergunta
Que fica…

Muitos partem
Na flor da idade

Na curva
Para melhorarem-se

No acidente
Sem aviso

No assalto
Inesperado

É aí?
Vocês já sabiam?
Sim!!

O rapaz sorridente
Que lutou
Bravamente
Com um câncer
Por seis anos

Precisava voltar
Relatar aos seus
A verdadeira face
Do Amor

Aquele laço
Inquebrantável
Que une
Amigos
Filhos
Marido e Esposa

Tarefa nos céus
O aguardava

A menina triste
Que um dia
Não aguentou
A pressão do passado
E voltou

Está aqui hoje
Sorridente
Chegou mais cedo
Porque breve
Retornará

A mãe cuidadosa
Que pariu
E partiu
Precisava voltar

Hoje vibra Luz
Ao filho que ficou

Dá força
Ao pai
Para que ele
Finalmente
Aprenda
A Servir a Deus
Se responsabilizando
Pelo filho
Que aceitou acolher

E TODOS
Foram recebidos
Com alegria
Pelos Amigos
Que aqui estão

Foi emocionante ver
O largo sorriso
As emanações de Amor
Que partiam do coração
Do rapaz sorridente

O corpo debilitado
Sendo abandonado
O Espírito Reluziu

Abraçou seus pais
Olhou para trás
Com Gratidão

Prosseguirá
Espalhando
Amor e Arte
Por onde passar!

Poeta Estelar
by Elza Horai

“Nada mais incompreensível que perder alguém para o derradeiro destino e ainda não ter conhecimento do que acontece após o último suspiro. Por isso, vemos baldes de lágrimas sendo derramadas, protestos de todas as categorias, até contra a sabedoria Divina. E seria tão simples se despir da arrogância de achar que o Pai foi injusto e caminhar em direção a entender o motivo deste acontecimento que não tem nada de misterioso.
Em primeiro lugar, todas as respostas estão detalhadas em incontáveis livros espalhados pelas estantes de milhares de casas, bibliotecas, livrarias, mundo afora. Sem contar com a tecnologia que hoje permite saber tudo que se quer saber. O grande problema é abandonar crenças que ao longo de milhares e milhares de vidas foram sendo grampeadas a consciência e que se não houver fé, esforço, intuição aguçada, é muito difícil de serem destacadas.
A seguir, citamos a falta de auto estima no que se refere a acreditar no Espírito perfeito que habita o corpo perecível de cada um de vocês. Se esta verdade fosse realmente aceita e sedimentada, o primeiro lampejo de razão que atingiria a mente de quem acabou de perder um ente querido, seria este: – Libertação. A seguir, a Gratidão tomaria forma através de outra certeza: – Ele prosseguirá sua caminhada, em busca de alimentar seu Espírito perfeito. E conclusão óbvia: – Não há o que se lamentar!.”

Amigo da Luz, desvendando o mistério da dor.

Imagem de 愚木混株 Cdd20 por Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s