Lutas Invisíveis

Olhos para ver?
Nem sempre…
Enxerga-se melhor
Sem os olhos
Cuja retina
É seletiva

Os olhos
Sem retina
São muito
Mais poderosos

Enxergam
Através
Das paredes

Não lacrimejam
Quando olham
Direto
Para o Sol

Pelo contrário
É o Sol
Que recarrega
Sua potência

Todos têm
Mas ninguém
Sabe exatamente
Onde fica

A não ser
Aqueles que
Por merecimento
Já não precisam
Mais
Dos olhos
Com retina

Todos o possuem…
A dificuldade
De usá-lo
Vem mais
Da inabilidade
Com os sentimentos

Do que propriamente
De não saber
Onde fica

Quando Deus
Projetou os homens
Ele os dotou
Com uma gama
Inigualável
De sistemas

Até hoje
Desconhecidos
Da Ciência Terrena

Uma Antena
Poderosíssima
Chamada Pineal

Um Útero
Que processa
O renascimento

Uma Aura
Que carrega
Informações preciosas

Uma Alma
Que jamais
Morre

Um Corpo perfeito
Que proporciona
O contato terreno

E viabiliza
Uma nova
Oportunidade
De depurar-se

Mas voltando
Aos olhos
Que enxergam
Sem serem vistos

Maravilhoso é
Ver a energia
Que emana
De um Girassol

Os olhos visíveis
Da Natureza!!

Lágrimas
Brotam
Dos olhos invisíveis

Ao mesmo tempo
Que os olhos com retina
Levam a informação
Para mente

Que movimenta
Os lábios
Em um sorriso
Encantador

Tudo se processa
Em uma fração
De milissegundos

Os dois olhos
Integrados
Focando a Girassol

Um… captando
As pétalas amarelas
Organizadas
Em círculo perfeito

Outro… percebendo
O Girassol energia!
Eflúvios amarelados
Que captados
Pelo chackra cardíaco

Se transformam
No verde Gratidão

E assim
O homem
Desconhece
Quem sentiu
O quê
Quem percebeu
O quê

Só que
Além de
Se integrar ao belo
De captar
Energias Sutis

Os olhos
Invisíveis
Também
Tem a capacidade

De “ver” Energias
Digamos…
Não tão belas
Como a de
Um Girassol

Almas perdidas
Vagando
Sem rumo

Também podem
Ser “vistas”
Sem a poderosa
Retina

Muitos
Já se assustaram
Dizendo
Credo em Cruz!!

É a Natureza
Humana
Participar
Da Vida Invisível

Afinal
Olhos invisíveis
Servem para isso!

Enxergar
O que não
Se vê
Com a retina!

Mas a dúvida!
A maioria absoluta
Dos mortais
Nunca “viu”
Nada parecido
Com uma
Alma penada

Ora!!
Isso não quer
Dizer nada

As lutas invisíveis
Daqueles
Que partiram
E não se foram

São parte
Do processo
Evolutivo

Ninguém
Deve temer
É só um irmão
Em desalinho
Com a verdadeira
Causa da Vida

E se um dia
Você tiver
Merecimento
De “ver”
Com os olhos
Que ninguém vê

Não se assuste!
É apenas Deus
Querendo te mostrar
Que existe algo além

Do que
Seus olhos
Com retina
São capazes
De captar!!

Poeta Estelar
By Elza Horai

“A crendice dos homens vai longe, algumas estórias sem pé nem cabeça… outras nem tanto! Tudo que se refere a transitar por aí sem o corpo, é o tema que mais se encontra nestas narrativas muitas vezes até engraçadas. Talvez para desanuviar o medo que persiste guardado no imaginário coletivo. Passados milênios depois dos primeiros questionamentos a respeito das almas que não partem em direção aos céus, pouca coisa mudou no que se refere ao pouco entendimento deste fenômeno que faz parte do enredo da vida.
Adentrando o segundo milênio da Era Cristã algo está vibrando no Universo nos convidando a não mais permanecer paralisados pelo medo. Erguer a cabeça e mergulhar no conhecimento tão acessível é o meio mais eficaz de afastar qualquer resquício de crendice que ainda possa persistir a respeito do tema almas penadas. Aqui vamos dar apenas um prelúdio sobre este assunto, mas o suficiente para que os curiosos se sintam tentados a saber mais.
Sabem por que as energias que animavam corpos que já se transformaram em adubo para a terra, muitas vezes ficam por aí sem tomar o rumo da Casa de Deus? Única e exclusivamente porque o peso da vibração do Espírito não permite que ele alce voos como aqueles cuja vibração é mais leve. E por que isso acontece? Porque cada pensamento, atitude, sentimento, que a pessoa cultivou em vida, tem peso, vibra em uma determinada frequência. Anos e anos agregando a sua alma partículas oriundas deste conjunto de escolhas pessoais e incontestáveis, acaba por determinar o peso, a cor, o perfil da energia que desprenderá do corpo no momento de sua partida.
Almas vermelhas cujas vidas foram talhadas pela ganância, pela raiva, pelo apego, pesam muito. Estas, a menos que
aceitem o auxílio de Servidores da Luz, ficam presas aos seus bens terrenos.
Mas por que almas vermelhas? São os sete centros de energia situados no corpo sutil que captam, transformam, metabolizam as escolhas que a mente faz. Cada um deles vibra em uma cor e uma frequência…
Acho que já deu para entender, muito vermelho significa que durante a vida o cidadão fez esc
olhas tingidas pela vibração desta cor, e quando morreu, o vermelho da raiva, da ganância, do apego, não deixou que ele volitasse em direção ao Céu!
Muito simples para provocar tantas histórias… muitas vezes sem pé nem cabeça!”

Poeta Estelar
Como um professor que espera que seus alunos sejam curiosos e busquem saber mais sobre a VERDADE QUE LIBERTA.

Imagem de apresentação do post by Gerd Altmann from Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s