Diretor Ditador

Cada um
Tem seu livre arbítrio…
Poder escolher
É libertar-se

Elevar sempre
Suas escolhas
Em primeiro lugar

Ninguém pode
Colocar seu bedelho
Em decisões alheias

Mesmo
Se as intenções
Forem as melhores

Isto é diferente
De aconselhar
Mostrar alternativas

Algo
Bem vindo
E esperado

Agora,
Impor
Atrapalhar
Colocar minhocas
Na mente alheia

Não é só reprovável
Como também
Uma abertura

Para ser atingido
Pela infalível
Lei de Causa e Efeito

Após esta pequena
Introdução que ilumina
A mente sem conhecimento
Vamos ao Diretor Ditador

Ele renasceu
No Século XX
A seu pedido

Ou melhor
Implorou
Para retornar
Fazer diferente

De outras vidas
Onde escorregou feio
Na arrogância
Na vaidade
No vício

Trouxe características
Desenvolvidas
No passado

Que facilitariam
Sua jornada
Boa família
Mãe carinhosa
Pai presente

E principalmente
Uma ferramenta
Se bem usada
Pode significar
A vitória

Muitas vezes
Negada
Aos que sucumbem
Aos seus encantos

Estamos falando
De Mediunidade aflorada

Desde criança
Já demonstrava
Que era diferente

Dizia coisas
Que ninguém
Compreendia

Tinha afinidade
Com sons
Se inserindo
Na musicalidade

Mas como muitos
Que trouxeram
A facilidade
De interagir
Com outras esferas

Fugia
Negava
Fechava os olhos
E dizia

Não estou vendo
Não estou sentindo
Não estou ouvindo

Até que um dia
Exausto de tanto sofrer
Sentou-se
No sofá da sala
Disse:
Se é bom
Que seja para o bem!

Pronto!
Foi dada a largada
Para que esta Vida
Fosse de encontro

Com o que
Foi acordado
Lá atrás
Antes do nascimento

Daí para frente
As luzes acenderam
O horizonte se abriu

E o menino cresceu
Tornando-se
Um pilar de auxilio
Aos irmãos cegos

Por tantas
Chibatadas invisíveis
Frutos da ignorância
E subserviência

Hoje, Século XXI
Prestes a adentrar
A oitava
Década de vida

É taxado de
Ditador
Arrogante
Insensível

Mas por que será?
Se fez tudo certo…

Ora,
Aos olhos egóicos
É impossível
Discernir
Se as atitudes
Dos outros

Podem refletir
Lições a serem assimiladas
E colocadas em prática

Com certeza
Se o Espírito
É o comandante

Haverá uma reflexão
Que concluirá:
Uma vida inteira
Servindo
Auxiliando
Esclarecendo

É óbvio
Que seus Amigos Espirituais
Estão por perto
Orientando cada passo

Não será agora
Que estará entregue
Ao caos
Da incompreensão

Talvez a arrogância
Que incomoda
Os arrogantes

Talvez a insensibilidade
Que incomoda
Os insensíveis

Talvez o autoritarismo
Que incomoda
Os autoritários

Sejam posturas
Muito bem orientadas
Pelo ALTO

Para “curar”
Os arrogantes
Os insensíveis
Os autoritários

Na dúvida
Olhem
Para dentro de si
E tirem
Suas próprias
Conclusões!

Poeta Estelar
By Elza Horai

“É muito fácil se colocar no lugar de crítico feroz, difícil é, avaliar se a postura que gerou a crítica não seria para promover a cura do crítico? Um instante de reflexão já se pode abrir um caminho que agregará mais sensatez as escolhas. Todos que colocam o véu do ego diante dos olhos, tem uma grande possibilidade de cometer equívocos, muitas vezes difíceis de serem novamente alinhados. Portanto, a melhor postura é se colocar como expectador, e por que não, se imaginar no lugar do personagem que seria alvo da crítica. Com esta atitude simples, é muito mais fácil compreender se a pessoa necessita de apoio para enxergar a vida com mais amorosidade ou se aquela atitude incômoda não seria um santo remédio para curar as inferioridades de quem pensou em criticar.”

Imagem pixabay.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s