Ponto Cruz

Tereza segura
O bastidor
Com capricho
Movimenta a agulha
Para cima e para baixo

E de repente
Surge a imagem
De Nosso Senhor!!

Ponto por ponto
Ela desenhou
O perfil daquele
Que era Luz!
Que era Amor!
Que era Compaixão!

Mas Tereza
É uma jovem senhora
Que nasceu no final
Do Século XX

Como alguém
Pode se dispor a fazer
Um trabalho tão elaborado
E demorado
Para simplesmente
Traçar o rosto
Do Mestre?

Podemos afirmar
Que sempre há um motivo…
No caso de Tereza
Ela presenciou
A crucificação do Mestre
Orou para que
Sua Alma subisse
Aos céus

Mas hoje
Ela é uma dona de casa
Como milhares
De outras

Cozinha
Lava
Limpa
Cuida

Em nenhum momento
Teve lapsos
De lembranças
Daquele dia tão cruel

É… mas o seu Espírito
Não só lembra
Como recorda de detalhes…

Por que bordar
O perfil do rosto de Jesus?
Por que não detalhá-lo
De frente?

Ora! Porque ela
Era uma criança
Segurando a mão
De sua mãe
Foi impedida
De se aproximar muito

E de longe
O que conseguiu ver
Foi só o perfil
Do rosto sofrido!

E aquela imagem
Resistiu intacta
Guardada no seu
Corpo Astral

Um belo dia…
Passeando pela cidade
Entrou em uma
Loja de linhas

De repente pensou:
Vou bordar o rosto
De Jesus Cristo!

E assim fez….
Pacientemente
Ponto por ponto
Deu vida àquela imagem
Que vibrava em
Seu íntimo –
E ela não sabia!

Ah! Muitos podem dizer:
O rosto de Cristo
Está estampado
Em todas as Igrejas!
E até em calendários
Distribuídos por aí…

Bem…. até poderia ser isso
Viu,  sua mente gravou!
E decidiu estampar
No tecido…

Mas o que ninguém sabe
É o que os mentores
Presenciaram durante
A elaboração do trabalho!

O coração palpitando
A respiração ofegante
A tristeza estampada no rosto
A aflição invadindo o corpo

Exatamente
As mesmas sensações
Que a menina de cinco anos
Experimentou naquele dia

Realmente…
Acreditem ou não
Aceitem ou não
Contestem ou não

Muito do que se sente
Se pensa
Se decide
São movimentos
Cuja razão
Remonta
A Vidas Passadas

Portanto,
Tirem as vendas
Enquanto é tempo!

Pois no Novo Planeta
De Regeneração
Todos…
Saberão
Aceitarão
Comemorarão
A REENCARNAÇÃO

Como sendo
A prova viva
Da bondade de  Deus!

Poeta Estelar
by Elza Horai

Lembrança Fugaz

Muitos não se lembram de nada do fizeram no dia de ontem, outros tem uma lembrança parcial, calcada apenas nos acontecimentos marcantes, mas não sabem o que comeram no almoço e nem tão pouco se cumprimentaram ou não o chefe pela manhã. É ilógico pensar que a mente tem capacidade de reter tudo, timtim por timtim, com o passar do tempo muito se perde, se confunde. Com o esforço talvez se resgate alguma coisa, mas sempre dentro de um contexto geral conhecido.  A mente humana é capaz de se auto renovar no que diz respeito a capacidade física de reter memórias, mas, aquelas bem antigas será que se perdem com a renovação das células?
É claro que não! Lembrar-se de momentos marcantes, como o casamento, a primeira comunhão, a primeira bicicleta, é absolutamente corriqueiro, a não ser que alguma doença senil ou uma amnésia, acometa o indivíduo e impeça que ele se recorde. Se todas as células do corpo humano se renovam completamente de tempos em tempos, como entender que as lembranças prossigam “vivas” ao longo de toda uma vida? Onde será que elas ficam armazenadas se não na mente física?
Todos já compreenderam aonde queremos chegar… novamente nos detemos em um feixe de energia que habita o corpo físico enquanto habitando o Planeta Terra. É exatamente aí que estão todas as memórias, armazenadas como em um arquivo, disponíveis para a qualquer momento serem acessadas. Qualquer situação que faça o link a um acontecimento passado, desta vida ou de alguma das centenas de milhares que já foram vivenciadas, acabam provocando lembranças fugazes, às vezes sem pé sem cabeça, às vezes sem nenhum ponto de concordância com a vida atual. Pensou em viajar para um determinado lugar, pegou o avião e desembarcou em uma cidade nunca antes visitada, o coração pode palpitar, ter-se a sensação de estar em casa novamente, ou mesmo, estampar um sorriso no rosto que se confunde com outros sorrisos que não se sabe de onde vem. Tudo isto acontece com todo mundo, lembranças de tempos passados é absolutamente normal, basta apenas um simples incentivo provocado por um acontecimento qualquer e a tela mental pode ser invadida por cenas acompanhadas de sentimentos tão  reais que não se consegue ignorar… e esquecer!
Amigo da Luz
Membro da Plêiade do Amor Universal
by Elza Horai

***

Conversando um pouquinho…
 
É muito bom buscar entender o que não se sabe à fundo. Eu sempre senti muita vontade de aprender mais, se não fosse a minha curiosidade e o carinho de meus amigos espirituais que sempre colocaram diante de mim, as pessoas, os cursos, os livros certos, jamais conseguiria entender de onde vinham tantos insigths que de repente invadiam meus sonhos ou tomavam minha mente sem pedir permissão. A alguns anos atrás eu fiz um curso de Reiki, em uma das aulas, durante uma meditação, eu vi claramente a cena de uma mulher toda vestida de preto sentada em uma mesa rústica, debulhando e escolhendo ervilhas, sentia seus dedos tocarem naquela bolinhas verdinhas e colocar de lado aquelas que não estavam boas. Eu via a casa, pequena e toda de madeira, diante dela um rio com águas caudalosas que corriam  muito rapidamente. Inesperadamente ouvi gritos de uma criança e a mulher desesperada correu para fora da casa. Era uma menina de uns 7 anos que se afogava. Tão rápido como surgiram estas cenas, elas se foram, mas deixaram um rastro de curiosidade que nunca mais me abandonou. A sensação de angustia ao ver a menina se afogando e não poder fazer nada me acompanhou por muitos anos. O Mestre de Reiki chegou a me dizer que era a recordação de uma vida passada, mas foi uma explicação que naquela época soava estranha para alguém que não tinha nenhum entendimento de Reencarnação.  Acredito que esta recordação foi um dos motivos que me fez buscar saber mais sobre este mecanismo maravilhoso que a Igreja Católica me impediu de conhecer na juventude. Passados muitos anos, durante a minha formação como  Psicoterapeuta  Reencarnacionista, passei por uma regressão onde acessei exatamente esta vida, só que com detalhes muito mais precisos, fiquei sabendo quem era a menina que se afogou e em que país e cidade eu vivia naquela ocasião
Amigos, todos já viveram incontáveis vidas, sejam curiosos, busquem saber mais, só o conhecimento nos traz serenidade, afasta o medo e nos dá a certeza que precisamos fazer DESTA VIDA um marco em nossa caminhada como Espíritos aprendizes!
Desejo a todos!
Força e muita curiosidade nesta jornada!
Elza Horai
Imagem de apresentação do post pixabay.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s